COVID-19: Isolamento domiciliar deve começar em breve

PorAndre Amaral,25 jun 2020 18:15

Jorge Barreto anunciou hoje que as regras para a operacionalização do isolamento domiciliar estão prontas para ser aplicadas. Boletim epidemiológico apontava para cinco casos novos hoje, mas revisão reduziu-o para quatro.

A possibilidade de os pacientes positivos de COVID-19 fazerem isolamento domiciliar está "em processo de operacionalização", confirmou o Director do Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças, Jorge Barreto, durante a conferência de imprensa realizada ao fim da tarde desta quinta-feira.

"Penso que brevemente será anunciado, mas todas as condições para a sua operacionalização já estão prontas", explicou este responsável, esclarecendo que, no entanto, o isolamento domiciliar não será aplicável a todos os pacientes. "As pessoas serão submetidas a avaliações médicas e a avaliação das condições sociais, de habitação e económicas. Existe uma ferramenta, um aplicativo que foi desenvolvido para facilitar essa avaliação e mediante a resposta às perguntas desse aplicativo é que se dá o resultado que indicará se a pessoa tem ou não condições para fazer o isolamento domiciliar".

As condições são, esclareceu Jorge Barreto, "se a pessoa vive com outras pessoas, se há condições em casa para fazer a separação entre as pessoas que não têm infecção e essa pessoa que tem. Se é uma pessoa que tem autonomia física ou se é uma pessoa que consegue fazer a sua higiene e a limpeza do sítio onde vai ficar isolado... é uma série de factores que são analisados e, no final, o resultado indica se a pessoa tem ou não condições de fazer o isolamento domiciliar. Se for uma pessoa idosa, com hipertensão ou diabetes, dessa avaliação feita os médicos poderão entender que ela deve ficar em isolamento institucional ao invés do isolamento domiciliar".

Antes, já Jorge Barreto tinha anunciado uma revisão do número de casos registados hoje.

Este responsável explicou que um dos casos registados no Sal era controlo de um caso activo já registado anteriormente e que o caso que inicialmente tinha sido registado na Praia era, afinal, de uma pessoa de São Miguel "que estava na Praia por motivos de viagem".

Cabo Verde tem, assim, 1003 casos confirmados de COVID-19 e não os 1004 inicialmente apontados ao início da tarde.

Quanto a casos suspeitos, a Direcção Nacional de Saúde apontou para a existência da possibilidade de mais 23 pessoas poderem estar infectadas. Casos activos são 431.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,25 jun 2020 18:15

Editado porSara Almeida  em  24 set 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.