Reflor-CV recolhe subsídios na ilha de Santiago para elaboração dos instrumentos de planificação florestal

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,5 ago 2021 11:28

Coordenadora Nacional do projecto REFLOR-CV, Luísa Morais
Coordenadora Nacional do projecto REFLOR-CV, Luísa Morais Rádio Morabeza

O projecto Reforço da Capacidade de Adaptação e Resiliência no Sector Florestal em Cabo Verde (REFLOR-CV) está a realizar sessões para o desenvolvimento de linhas estratégicas de intervenção no sector para a ilha de Santiago.

De acordo com a coordenadora nacional do projecto, está a ser trabalhada uma intervenção, que se iniciou a nível local, nos perímetros, e que foi antecedida por um conjunto de sessões alargado, com o envolvimento das comunidades representadas pelas associações.

Luísa Morais disse o objectivo desses encontros foi sentir como é que as zonas arborizadas estão hoje, e que problemas têm.

Pretendeu-se assim ver"como é que podemos planificar o futuro".

"Aqui temos dois níveis de planificação: um mais ou menos a médio prazo, que tem como horizonte 2030, e que diz respeito mais aos perímetros a nível local, e uma planificação mais a nível estratégico, sendo que hoje em dia todos os instrumentos a nível internacional apontam para o horizonte 2050. Hoje, como [a intervenção debatida] é a nível da ilha, estaremos numa planificação mais estratégica, tendo como horizonte 2050", explica.

O projecto REFLOR-CV já fez recolha de subsídios para a elaboração dos instrumentos de planificação dos sistemas florestais, nas ilhas de Boa Vista e do Fogo, e agora chegou a vez de Santiago.

Luísa Morais avança que, após a recolha dos instrumentos de planificação dos sistemas florestais, no mês de Setembro, será socializado o produto final.

"Esse subsídios depois serão trabalhados, na óptica de ter os tais instrumentos de planificação e gestão, porque na realidade o sector florestal, nos últimos anos, não tem tido esses instrumentos macro, com orientações claras de para onde queremos ir. O plano estratégico de desenvolvimento sustentável tem uma referência ao sector florestal, mas muito ténue, e portanto, estes subsídios vão-nos permitir finalizar esses instrumentos. Mais ou menos no mês de Setembro, estaremos a socializar os produtos finais ", avança.

“Reforço da capacidade de adaptação e resiliência no sector florestal em Cabo Verde” - REFLOR-CV é um projecto do Ministério da Agricultura e Ambiente, financiado pela União Europeia e pela FAO, que também o executa.

O principal objectivo é aumentar a resiliência e a capacidade de adaptação para enfrentar os riscos adicionais colocados pelas mudanças climáticas na desertificação e degradação da terra em Cabo Verde.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,5 ago 2021 11:28

Editado porSara Almeida  em  23 set 2021 10:19

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.