Governo quer apostar nas operações especiais de prevenção criminal - Paulo Rocha

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,30 mar 2022 12:26

Ministro da Administração Interna, Paulo Rocha R
Ministro da Administração Interna, Paulo Rocha Rádio Morabeza

O Governo e a Polícia Nacional querem colocar o foco nas operações especiais de prevenção criminal. A afirmação é do Ministro da Administração Interna, em declarações aos jornalistas à margem da abertura do Seminário “Operações Especiais de Prevenção Criminal - OEPC”.

Paulo Rocha diz que há um conjunto de estratégias que têm que ser executadas no domínio da prevenção criminal, e com a realização do seminário serão discutidas as operações especiais de prevenção criminal.

"Existem algumas dúvidas quanto ao modelo de implementação. Este seminário, com a vinda também de especialistas de fora, ajudaram a perceber os melhores instrumentos, sendo certo que a intenção do governo e da Polícia Nacional é pôr foco nas operações especiais de prevenção criminal visando uma particular atenção focada naqueles que cometem infracções e que incomodam uma sociedade inteira", frisa.

Sobre o aumento de ocorrências criminais na ordem de 33%, Paulo Rocha, diz que várias razões explicam este aumento, destacando a retoma das actividades após o confinamento da pandemia como o principal motivo.

"Houve diminuição da circulação de pessoas, de muitas actividades [na pandemia] e na retoma sentimos esse aumento, mas há outras razões que podem explicar [o aumento], desde logo um aumento da conflitualidade social. Nós temos o aumento da violência, das ameaças, das agressões, das ofensas à integridade. Tivemos também um aumento dos crimes sexuais contra crianças, há portanto, um aumento da conflitualidade que ajuda a explicar esta questão do aumento das ocorrências criminais”, explica.

O Seminário “ Operações Especiais de Prevenção Criminal - OEPC”, reúne autoridades e chefias da PN, magistrados do Ministério Público e dos Tribunais, onde as autoridades policiais e judiciais de Portugal irão partilhar a suas experiências no âmbito destas operações com o objectivo de encontrar convergências de ideias, procedimentos operacionais e legais de forma que as OEPC sejam uma ferramenta útil e que obedeça aos direitos, liberdades e garantias previstos na Constituição.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,30 mar 2022 12:26

Editado porA Redacção  em  27 nov 2022 23:27

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.