Relatório da CPI à TACV "ignora responsabilidade do Estado em manter a companhia a operar" - PAICV

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,29 jun 2018 12:20

1

Deputado do PAICV, José Sanches
Deputado do PAICV, José Sanches(Rádio Morabeza)

A posição do PAICV é clara: os deputados do MpD orientaram as conclusões da CPI à TACV de forma politicamente tendenciosa. A afirmação é do deputado do maior partido da oposição, José Sanches, proferida esta manhã, em conferência de imprensa, na cidade da Praia.

O deputado tambarina afirma que se fez uma análise parcial das contas e da situação da empresa, com o objectivo de condenar os governos do PAICV.

“Os deputados do MpD nesta CPI, de uma forma politicamente tendenciosa, tentaram orientar a conclusão do relatório no que tange aos resultados negativos das operações, para decisões que configuram gestão danosa e má utilização de recursos públicos, ignorando a responsabilidade do Estado em manter a companhia a operar, mesmo que com resultados negativos, como um preceito constitucional de garantia de soberania do país, que não possuía outras alternativas aéreas de ligação entre ilhas e com as nossas principais comunidades na diáspora", observa Sanches.

"A CPI TACV ignorou tudo isto e foi somente às contas de 2001 a 2015, para condenar o governo do PAICV”, acrescenta

José Sanches diz que a situação a que a TACV chegou é resultado de todos o governos da Republica.

“Este relatório é o resultado, deveria ser o resultado, de todos os governos. É por isso que dissemos ontem que o presidente da Assembleia Nacional deve envidar esforços para enviar para a Procuradoria todas as audições feitas na CPI e não só esse relatório, porque esse relatório é parcial”, avança.

O relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito sobre os actos de gestão da TACV foi apresentado e debatido esta semana, no Parlamento, e responsabiliza os governos do PAICV e a gestão da empresa nesse período pelo estado a que chegou a companhia aérea de bandeira. A CPI ouviu cerca de meia centena de personalidades ligadas à empresa pública.

A TACV atravessa neste momento um processo de reestruturação, para posterior privatização, facto que já levou há saída de várias dezenas de trabalhadores. No total, a companhia pretende dispensar perto de 200 funcionários. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,29 jun 2018 12:20

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  25 set 2018 3:22

1

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.