Partidos não se entendem. Adiada a reunião da Comissão de Assuntos Constitucionais que deveria debater a regionalização

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,26 jan 2019 10:28

Assembleia Nacional, Praia
Assembleia Nacional, Praia

A reunião da Comissão Especializada de Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos, Segurança e Reforma do Estado, que deveria analisar a proposta de lei da regionalização, foi adiada por falta de entre os deputados.

O encontro, agendado para ontem à tarde, tinha como propósito a recolha de subsídios para aperfeiçoar a Proposta de Lei que cria as Regiões Administrativas, regula o seu modo de eleição, atribuições e organização, já aprovada da globalidade, durante a sessão plenária de Outubro de 2018.

O deputado do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Walter Évora, considerou o encontro uma autentica “farsa” e disse que há uma tentativa de subversão da Constituição e do Regimento da Assembleia Nacional, que obriga que o debate na especialidade seja feito na plenária da Assembleia Nacional, com transmissão em directo para todo o país.

“Há uma comissão paritária que foi criada para aproximar as duas propostas e o Movimento para a Democracia decide agora agendar a sua proposta, sem negociar com o PAICV, e vem com este tipo de reunião”, frisou.

Por seu turno, o deputado do Movimento para a Democracia (MpD), Hélio Sanches, defendeu que a primeira comissão tem toda a legitimidade para analisar e discutir questões técnicas relativas aos diplomas.

“Nos termos regimentais, a primeira comissão convocou o encontro para procurar consenso e entendimento relativamente a esta proposta de lei”, salientou.

Na ocasião, reconheceu que existe uma comissão paritária para aproximar as partes relativamente a essa proposta de lei, mas disse que “infelizmente o PAICV tem pautado pela ausência nessa comissão”.

O ministro do Estado e da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, mostrou-se optimista quanto à aprovação da lei e assegurou que o Governo está aberto para ouvir todas as partes.

Considerou mesmo que as propostas apresentadas pela UCID são “razoáveis” e que o Governo está à espera que haja disponibilidade do grupo parlamentar do PAICV.

“Há toda abertura do Governo para aprovação de uma boa proposta da lei da regionalização”, garantiu.

O encontro ficou marcado também pela ausência dos deputados da UCID que iriam apresentar as respectivas propostas sobre a lei.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,26 jan 2019 10:28

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  17 out 2019 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.