"Ocupei-me pessoalmente do assunto", garante José Gonçalves sobre problemas na rota São Vicente-Santo Antão

José Gonçalves
José Gonçalves

O ministro dos Transportes, José Gonçalves, garante empenho pessoal para que os constrangimentos registados na concessão do transporte marítimo sejam resolvidos. Declaração surge um dia depois de Olavo Correia ter ​dito que o governo não está contente com a situação na linha Mindelo-Porto Novo.

O Governante refere-se ao atendimento ao público e vendas de bilhetes nos últimos 15 dias, serviços que têm sido alvo de reclamação por parte dos passageiros, tendo em conta os problemas que a Cabo Verde Interilhas (CVI) tem enfrentado para responder ao nível de procura na Linha 1 (São Vicente - Santo Antão).

Numa publicação feita este domingo na sua página na rede social Facebook, José Gonçalves diz que durante toda a semana trabalhou afincadamente com a Comissão de Acompanhamento da Concessão dos Transportes Inter-ilhas (CA) para resolver os problemas com vista a normalizar a situação do atendimento público e vendas de bilhetes, com recurso ao sistema manual, enquanto se encontra solução para a venda online.

“Ocupei-me pessoalmente do assunto, tendo convocado uma reunião logo de manhã na terça-feira com a Concessionária e a CA dando claras instruções ao rigoroso cumprimento dos termos do contrato com especial atenção em evitar qualquer degradação do nível de serviço prestado aos clientes”, lê-se.

“A Comissão está de parabéns pelo excelente trabalho e resultados alcançados que não só resolveu a situação de transporte São Vicente-Santo Antão como aumentou postos de venda de bilhetes em Santo Antão, São Vicente e na Brava”, conclui.

Governo descontente com a situação na linha Porto Novo/São Vicente ameaça com execução do contrato de concessão

O Governo não está contente com a situação de desorganização reinante na linha marítima entre Santo Antão e São Vicente, cujo serviço prestado pela nova operadora, a Cabo Verde Inter-ilhas (CVI) se deteriorou nos últimos 15 dias.

No sábado, o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, disse, na 'ilha das montanhas', que o Governo não está contente com a situação de desorganização reinante na linha marítima entre Santo Antão e São Vicente, cujo serviço prestado pela nova operadora, a Cabo Verde Inter-ilhas (CVI) se deteriorou nos últimos 15 dias.

Num encontro com os operadores económicos de Santo Antão, o governante pediu a CVI para “repor, imediatamente, a normalidade”, nesta rota, sob pena de o Governo “executar” o contrato de concessão, em vigor desde o dia 15 deste mês de Agosto.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Rádio Morabeza, Expresso das Ilhas,2 set 2019 9:56

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  21 set 2019 22:19

1

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.