Alcides Graça acusa Augusto Neves de governar em função de ambições eleitorais

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,9 jan 2020 12:22

Alcides Graça
Alcides Graça(Rádio Morabeza)

O PAICV em São Vicente avalia negativamente o desempenho do executivo camarário durante o ano de 2019. O destaque vai para “a falta de investimento público” na ilha, conforme se posicionou hoje a força política.

Para o partido, nos últimos quatro anos a edilidade teve à sua disposição à volta de um milhão e 500 mil contos para investir, mas não conseguiu resolver os problemas da ilha, nos mais diversos domínios.

A avaliação foi feita esta manhã, em conferência de imprensa, pelo presidente da Comissão Política Regional da força política, Alcides Graça.

“No domínio do ambiente e saneamento a Câmara não conseguiu resolver o problema da lixeira que continua a céu aberto. Um autêntico atentado à saúde pública. Lembra-se que prometeu um aterro sanitário? Não conseguiu resolver a questão de segurança da ETAR, que continua a representar um perigo para as crianças. Muitas famílias continuam à espera da prometida ligação à rede de esgoto municipal que nunca chega”, critica.

“No domínio do urbanismo, não conseguiu estancar, e muito menos reduzir, o número de casas de lata em São Vicente, com todo o perigo que representam para as famílias que não conseguem ter uma casa condigna”, aponta.

Do mesmo modo, diz não entender o porquê de o município continuar a não ter um Plano Director Municipal (PDM) legalmente aprovado, como instrumento fundamental de planificação urbanística. 

A nível das infra-estruturas rodoviárias, o responsável partidário critica as condições em que se encontram as estradas municipais, principalmente no centro da cidade.

O balanço de Alcides Graça abrange também o sector do turismo, com nota negativa para a equipa liderada por Augusto Neves.

“No domínio do turismo, a requalificação da estância turística da Baía das Gatas, cujo lançamento, com pompa e circunstância, foi feito pelo primeiro-ministro, no que toca às obras, nada. Aliás, sabe-se que o que estava inicialmente previsto não vai acontecer, uma vez que a obra foi reduzida de dimensão. Ainda não é neste mandato que vai concluir as obras do miradouro do Monte Gute, que não passa de uma miragem”, diz.

Relativamente ao desporto, o PAICV refere que a edilidade não conseguiu iluminar os estádios de Bela Vista e Monte Sossego, não construiu o campo relvado da Ribeirinha, nem concluiu as obras do polidesportivo da Ribeira de Vinha, nem o da Zona Norte. Também critica o concurso público para a adjudicação das obras para o Estádio Adérito Sena, prometido para 2019, mas que não aconteceu.

O líder regional do PAICV acusa ainda Augusto Neves de governar em função das suas ambições eleitorais.

“Este presidente e o seu executivo fizeram um empréstimo de 200 mil contos para o orçamento de 2019 [para asfaltar a estrada de Chã de Faneco, Ribeirinha]. 2019 já acabou e só será feita em 2020. Portanto, é um presidente que Governo em função das suas ambições eleitorais. A imagem que vai ficar na memória dos munícipes dos 12 anos de mandato deste presidente é que tem um grande potencial para entretenimento”, entende.

Alcides Graça entende que o fraco desempenho da Câmara Municipal de São Vicente não poder ser justificado com a falta de dinheiro, tendo em conta as anunciadas verbas recebidas do Fundo do Ambiente, da contribuição turística e do programa de Reabilitação, Requalificação e Acessibilidades (PRRA).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,9 jan 2020 12:22

Editado porSara Almeida  em  18 jan 2020 15:19

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.