​UCID denuncia alegado “negócio” da Emprofac com venda das máscaras

PorLourdes Fortes,9 jun 2020 15:39

João Santos Luís
João Santos Luís

A UCID acusa a Emprofac de interferir nas competências da Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS) na venda de máscaras de protecção contra a covid-19. Em causa, aquilo que o partido entende ser a pretensão da empresa pública de distribuição de medicamentos de assumir o "monopólio" de venda das máscaras no país.

Denúncia feita hoje, em conferência de imprensa, realizada em São Vicente, por João Santos Luís, um dos vice-presidentes do partido, para quem a Emprofac está a "impor" os preços das máscaras.

“As máscaras cirúrgicas, que antes custavam cerca de 15 escudos, custam agora à volta de 105 escudos, aumento de 700%, o que nós achamos exorbitante numa população que antes da pandemia, 30% era considerada muito pobre, e que com a pandemia está mais frágil”, afirma.

Esta é uma das preocupações que o partido vai levar para a interpelação ao ministro de Saúde, na primeira sessão parlamentar de Junho, que arranca esta quarta-feira.

Em Maio, uma portaria conjunta dos ministérios da Indústria, Comércio e Energia, e da Saúde e Segurança Social atribuiu à Emprofac a competência exclusiva de distribuição de máscaras comunitárias.

As máscaras produzidas em Cabo Verde são adquiridas pela empresa estatal, por um valor de 170 escudos, e colocadas no mercado por 230 escudos.

Valor que, segundo a UCID, não é razoável.

“Não achamos razoável que a Emprofac compre uma máscara por 170 escudos, num atelier, para revender por 230 escudos, não faz sentido. A Emprofac devia, como uma empresa nacional, promover, criar condições para que as fábricas e os ateliers que confeccionam as máscaras possam fazê-las e vendê-las. A Emprofac, do nosso ponto de vista está, a fazer negócio e com isso está a prejudicar a população”, lamenta.

A instalação em São Vicente de uma máquina de Tomografia Computorizada (TAC) é outra preocupação que a UCID vai levar para esta sessão parlamentar desta semana.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes,9 jun 2020 15:39

Editado porSara Almeida  em  22 mar 2021 23:20

pub.
pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.