​UCID fala em orçamento doméstico da CMSV que não permite gerar recursos

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,19 jan 2021 17:42

Samuel santos, Anilton Andrade e Neusa Sança
Samuel santos, Anilton Andrade e Neusa Sança(Rádio Morabeza)

A UCID considera que o orçamento da Câmara Municipal de São Vicente (CMSV) para 2021, aprovado esta segunda-feira, 18, na sessão camarária, permite o funcionamento da edilidade, mas não possibilita a geração de recursos. Eis um dos motivos do voto abstenção dos democratas cristãos, anunciaram hoje os vereadores do partido.

A posição dos autarcas da UCID foi tornada pública esta tarde, durante uma conferência de imprensa proferida pelo porta-voz, Anilton Andrade.

“O valor global do orçamento é de um bilhão e 40 milhões de escudos. Apesar de estarmos perante um orçamento meramente doméstico, o mesmo permite o funcionamento da Câmara Municipal. Porém, não permite gerar recursos nem criar uma forte economia para a ilha de São Vicente. Daí o nosso voto abstenção”, aponta.

Os democratas-cristãos justificam o seu sentido de voto por considerarem que “o pouco tempo” que tiveram para analisar o documento condicionou a sua apreciação. Aponta “valores confusos e pouco evidentes”, nomeadamente na rubrica “Outras despesas”.

“Esta rubrica não pode ser um saco em que cabe tudo. Isso implica que não saibamos efectivamente o valor determinado para cada área e quais são as mais beneficiadas. Por outro lado, o valor em dívida para com entidades bancárias, cerca de 10% do orçamento geral, [quase 95 mil contos] requer que a Câmara tenha menos encargos e despesas para que não fique à margem da liquidação”, refere.

Outra preocupação dos vereadores da UCID prende-se com a rubrica “despesas com o pessoal” que, segundo diz, ultrapassa os 383 milhões de contos. O partido alerta que muitos dos cerca de 1.200 funcionários já ultrapassaram a idade de reforma.

“A rubrica despesas com as pessoas é elevadíssima, pelo que propomos a aceleração dos processos de reforma dos funcionários que já ultrapassaram a idade exigida por lei”, entende.

A análise e aprovação do plano de actividades e orçamento da Câmara Municipal de São tiveram lugar na sessão camarária desta segunda-feira, 18. Os vereadores do MpD votaram a favor. Os eleitos da UCID e do PAICV abstiveram-se. Os instrumentos de gestão serão agora submetidos à Assembleia Municipal para aprovação.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,19 jan 2021 17:42

Editado porAndre Amaral  em  28 fev 2021 10:19

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.