​UCID garante actuação ao serviço do interesse de São Vicente

PorFretson Rocha,19 nov 2020 16:56

António Monteiro
António Monteiro(Rádio Morabeza)

A UCID garante que vai estar 100% ao serviço dos interesses de São Vicente, tanto na Câmara como na Assembleia Municipal. O partido afirma que não está a pedir pelouros na edilidade, mas que a serem disponibilizados diz-se no direito de escolher as áreas e com delegação de competências.

A posição do partido foi tornada pública na tarde desta quinta-feira, 19, em conferência de imprensa proferida pelo seu presidente. Sem possibilidade de ter pelouros que deem satisfação aos democratas cristãos, com três vereadores, António Monteiro revela que a UCID prefere apenas fiscalizar politicamente a edilidade.

“Nós não estamos a pedir pelouro nenhum. Para nós, politicamente, a UCID ficará melhor sem nenhum pelouro. O que nós queremos é controlar a gestão da Câmara Municipal. Mas pensamos que as pessoas não querem que a UCID tenha só esse papel. Caso haja disponibilização, como foi feita ontem por parte do presidente da Câmara Municipal, nós também temos o direito de escolher as áreas onde nós nos sentimos melhor e onde a nossa contribuição será excelente. Se não houver delegação de competências, não nos serve porque fica-se com as mãos atadas à mesma”, refere.

Questionado sobre que áreas dariam satisfação à UCID, António Monteiro citou, por exemplo, o Urbanismo, o pelouro Social, Finanças e Gestão da Câmara Municipal. O responsável político revela, entretanto que os pelouros não foram negociados com nenhuma outra força política.

Questionado sobre se vai ficar na Câmara Municipal como vereador, Monteiro diz que, pelo menos durante os próximos meses, sim.

“Até este momento esta é a minha vontade, e irei pelo menos nos próximos meses estar na Câmara. Será até ao fim de 2024? É uma questão a ver. Se houver realmente essa necessidade e se eu me sentir útil na Câmara, e para as pessoas de São Vicente, naquilo que eu possa fazer, de certeza absoluta que estarei até 2024 na Câmara”, garante.

Uma coisa é certa, vai concorrer nas próximas eleições legislativas.

“Eu sou o presidente da UCID. Se não concorrer em São Vicente posso concorrer em qualquer outra parte do território. Eu posso assumir a vereação e concorro na Praia, em Santo Antão, no Sal, em São Nicolau, na Boa Vista”, assegura.

O líder da UCID garante que os eleitos municipais e os vereadores vão fazer de tudo  para dar a São Vicente “a oportunidade que perdeu durante vários anos”, e promete fazer de tudo para que os projectos importantes para alavancar a economia da ilha sejam colocados na prática. Também diz que fará tudo para que a gestão camarária seja “exemplar” a nível do arquipélago e para que a Câmara potencialize ainda mais as condições para criar mais postos de trabalho.

A UCID lidera a mesa da Assembleia Municipal, coadjuvada pelo PAICV e pelo Movimento Más Soncent. O MpD venceu as eleições de 25 de Outubro, em São Vicente, mas sem maioria absoluta. Na Câmara, conseguiu quatro mandatos. A UCID elegeu três vereadores e o PAICV dois. Em relação à Assembleia Municipal, o MpD conseguiu nove eleitos municipais. A UCID, por seu lado, terá uma bancada municipal composta por sete eleitos. O PAICV passa a ter quatro eleitos municipais. O movimento independente Más Soncent elegeu um deputado.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha,19 nov 2020 16:56

Editado porFretson Rocha  em  29 nov 2020 5:19

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.