​UCID pede mais força para dar “um rumo diferente” ao país

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,18 mar 2021 22:17

A União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) quer dar “um rumo diferente” ao país a partir de 18 de Abril. É neste sentido que definiu a regionalização, a justiça, a economia, os transportes, a saúde e a educação como prioridades para a próxima legislatura, no parlamento ou até no governo.

A meta foi traçada ao início da noite desta quinta-feira, durante a apresentação pública dos candidatos às eleições legislativas pelo círculo eleitoral de São Vicente. Durante o seu discurso, de mais de 30 minutos, António Monteiro, cabeça de lista e líder dos democratas cristãos, prometeu fazer mais e melhor.

“Se nos derem essa oportunidade de governar, podem estar tranquilos que faremos mais e melhor do que aqueles que já governaram. Se nos derem a oportunidade de ser só um partido na oposição com 8, 10 ou mais deputados, vamos trabalhar com respeito e carinho para vos servir. A UCID é o melhor caminho para transformar essa ilha e o país”, disse.

António Monteiro promete levar a questão da regionalização à casa parlamentar para que seja discutida com profundidade e seriedade, envolvendo os outros partidos.

“Não podemos continuar com essa concentração de poder de forma exacerbada num único ponto do território nacional. Temos que partilhar os poderes para que as ilhas possam ganhar dimensão económica, social e técnica”, defende.

A justiça é outro sector a que a força política quer dar melhor atenção, por entender que um país sem justiça tem o futuro e o desenvolvimento comprometidos. Monteiro diz que conta, particularmente, com o advogado Amadeu Oliveira, número três na lista.

No capítulo da economia, o presidente da UCID critica as medidas tomadas pelo executivo, e afirma que a dívida pública ultrapassa os 300 milhões de contos. O candidato acusa o Governo de recorrer ao INPS, como caixa dois, para tentar resolver os problemas do país.

“O risco que corremos prende-se com o facto de o Governo recorrer sempre à caixa dois", declara.

Quanto aos transportes, o líder da UCID considera inadmissível o que está a acontecer nos transportes marítimos, aéreos e rodoviários.

“Este negócio do transporte marítimo e aéreo é leonino, lesivo aos interesses de Cabo Verde”, considera.

O partido também quer melhorar o serviço de saúde, apesar de reconhecer avanços recentes.

Na educação, entende que há melhorias, mas que é preciso fazer mais.

As eleições legislativas estão marcadas para 18 de Abril.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,18 mar 2021 22:17

Editado porAndre Amaral  em  27 out 2021 23:21

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.