​UCID acusa presidente da CMSV de pretender criar “crise política”

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,29 abr 2021 12:50

João Santos Luís , vice-presidente da UCID
João Santos Luís , vice-presidente da UCID(Rádio Morabeza)

A UCID afirma-se agastada com a gestão de Augusto Neves, na Câmara Municipal de São Vicente, e repudia a alegada discriminação dos vereadores eleitos pelos partidos da oposição.

Em conferencia de imprensa realizada hoje, em São Vicente, o vice-presidente do partido, João Santos Luís, recordou que os vereadores profissionalizados eleitos pela UCID e pelo PAICV continuam sem competências definidas em relação aos pelouros que detêm.

“Passando já cinco meses das eleições, da tomada de posse, todos os vereadores já podiam ter as condições físicas de trabalho e com competências devidamente delegadas. Tanto quanto sabemos, apenas os vereadores que transitaram da equipa anterior têm tarefas definidas e com competências associadas aos pelouros que estão sob a sua responsabilidade”, observa.

João Santos Luís acusa o presidente da Câmara Municipal de São Vicente de pretender criar uma crise política na gestão da autarquia.

“O senhor presidente Augusto Neves não tem o poder absoluto e não admite partilha de poder. Claramente, pretende criar uma crise política na gestão da CMSV”, alerta.

A UCID aponta ao diálogo. Os democratas-cristãos advertem que destituição não é a melhor via, sobretudo, numa altura em que a ilha enfrenta outros problemas “mais urgentes”, nomeadamente a nível sanitário. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,29 abr 2021 12:50

Editado pormaria Fortes  em  6 mai 2021 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.