PAICV preocupado com qualidade do sistema de ensino

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,7 out 2022 15:03

​As estatísticas não reflectem a real situação do sistema educativo no país. Alerta do PAICV, feito hoje em São Vicente, através dos deputados eleitos pelo círculo eleitoral da ilha, numa antevisão do debate com o ministro da Educação, no arranque do novo ano político.

João do Carmo, porta-voz do grupo, exemplifica com as alterações nos indicadores que permitem a transição dos alunos o que, segundo diz, coloca em causa a qualidade do ensino.

“Estatisticamente, vai muito bem, mas a nível de qualidade e de conteúdos, está muito mal. Para se ter uma ideia, um aluno com reprovações, inclusive em Matemática e Português, pode transitar de ano. Para um aluno reprovar por faltas, só com quase duzentas faltas. O que é uma verdadeira aberração”, refere.

João do Carmo adverte que a reforma introduzida na via técnica foi feita sem a criação de condições a nível das infra-estruturas, para responder à procura.

No que se refere à classe docente, o PAICV aponta para as pendências que precisam de resolução.

“Há professores sem subsídio de deslocação, outros com três níveis de ensino e outros a trabalhar sob pressão. Ainda outros a reclamar subsídio de não redução da carga horária”, cita

Os deputados do maior partido da oposição pedem medidas de solidariedade para com professores de postos escolares 1A, 3A e 5C, para evitar que cheguem à idade de reforma com salários baixos.

“São professores que trabalharam logo depois da independência em vários pontos do país, antes até do Instituto Pedagógico, com 5º e 2º anos, antigo, o pessoal que trabalhou durante trinta ou quarenta anos mas que a reforma é baixíssima. É preciso criar uma lei medida para esta classe, para estes níveis específicos, para poder dignificar tudo aquilo que fizeram, porque na altura não havia formação continua dos professores e aproveitavam pessoas com segundo ou quinto ano para poder formar toda essa criançada”, refere.

Segundo o deputado, alguns destes professores, com mais de 40 anos de serviço, já estão reformados, mas outros continuam no activo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,7 out 2022 15:03

Editado porAndre Amaral  em  27 jun 2023 23:28

pub.

pub.

pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.