​UCID defende tabela salarial equilibrada a nível nacional

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,27 set 2023 12:24

A UCID pede a adopção de uma estrutura remuneratória que permita um equilíbrio salarial a nível nacional. Posição defendida, hoje, pelo presidente do partido, que reafirma o voto contra qualquer iniciativa legislativa que tenha como objectivo aumentar os salários dos políticos.

As declarações de João Santos Luís foram feitas na sequência do pronunciamento do líder parlamentar do MpD, Paulo Veiga, que esta semana disse, em entrevista à rádio pública, que os políticos em Cabo Verde são mal remunerados em relação às responsabilidades que desempenham.

“A UCID não vai ceder e não vai posicionar a favor desta questão enquanto a situação dos trabalhadores a nível nacional não for resolvida. É por isso mesmo que nós temos vindo a pedir ao Governo uma redefinição da tabela salarial que traduza um equilíbrio salarial a nível do país. Nós sabemos que, pelo menos nesta legislatura, os nossos votos podem não ter impacto na aprovação de uma eventual lei sobre a revisão salarial da classe política”, afirma.

O posicionamento da UCID foi reafirmado numa conferência de imprensa convocada para denunciar a situação laboral dos funcionários da Câmara Municipal de São Vicente. Em causa, a não implementação do reajuste salarial, na sequência dos aumentos de 1% a 3,5% em vigor desde 1 de Janeiro deste ano.

“Mesmo considerando mísero o reajusto salarial determinado pelo governo através do OE2023, os colaboradores da Camara municipal ainda não viram a cor da implementação desta medida, pelo que, pergunta-se qual a verdadeira razão do senhor presidente da Camara de São Vicente em não autorizar o pagamento desse reajuste salarial aos colaboradores desta instituição?”, questiona João Luís.

O líder da UCID pede a actuação da Inspecção-geral do Trabalho para pôr cobro a situação.

“Temos a Inspecção-geral do Trabalho que deve, efectivamente, fazer este trabalho e ver o que é que se está a passar. Penso que, eventualmente, outras câmaras ainda não assumiram este compromisso do Orçamento de Estado”, entende.

Na conferência de imprensa, João Santos Luís voltou a chamar a atenção para a situação dos Bombeiros Municipais, no que diz respeito ao número de efectivos e questões salariais.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,27 set 2023 12:24

Editado porAndre Amaral  em  15 jun 2024 23:28

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.