​Jorge Maurício prioriza recuperação e relançamento económico após crise provocada pela COVID-19

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,11 dez 2020 22:11

O novo presidente da Câmara de Comércio de Barlavento (CCB), Jorge Maurício, aponta o relançamento da economia após a crise pandémica da COVID-19, a sobrevivência das empresas e a manutenção dos postos de trabalho como algumas das prioridades do seu mandato. Os novos órgãos sociais da CCB foram empossados ao final da tarde desta sexta-feira, 11, em São Vicente.

Durante o seu discurso de posse, o novo líder da agremiação empresarial apontou outras medidas imediatas, mormente a promoção do acesso ao financiamento e mais liquidez para as empresas, com menos custos e menor burocracia; uma comunicação clara e efectiva com canais eficientes; a promoção de programas específicos de suporte às micro, pequenas e médias empresas, que atualmente representam cerca de 80% do tecido empresarial nacional.

“O CCB deve ser firme na defesa dos seus princípios e afastar-se com determinação dos interesses pessoais, manipuladores e radicais. O momento que atravessamos clama por uma liderança apaixonada, forte e que saiba ouvir, comunicar e pôr de lado qualquer sentido de ego, orgulho ou vaidade que, evidentemente, obstruem qualquer tomada de decisão justa, eficiente e ética. Faremos da CCB uma agremiação financeiramente forte, respeitada, dinâmica e inovadora do ponto de vista organizacional e das relações institucionais”, refere.

Jorge Maurício diz que o Governo pode continuar a contar com a nova direcção da Câmara de Comércio de Barlavento, enquanto parceiro estratégico para a implementação de uma agenda empresarial favorável ao desenvolvimento, à inovação e à produtividade sustentada. Com foco na promoção de negócios, na atração de investimentos, na criação de mais rendimentos e mais empregos, o presidente da CCB espera “continuar a merecer a confiança do Governo para alargar e concluir o processo de transferência de competências de licenciamentos e outros serviços do sector público para os balcões da Câmara de Comércio.

Governo reafirma parceria no reforço da liquidez das empresas

Presente no acto, o Ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, disse que o sector privado necessita da formulação e/ou adequação de políticas públicas que melhorem o ambiente geral de negócios, e favoreçam o crescimento através de um maior acesso aos mercados nacionais e internacionais, maior acesso à informação empresarial, aos serviços de assistência técnica e financiamentos.

image

“O papel do Governo no desenvolvimento do sector privado é, portanto, essencial e tem sido activo na implementação dos eixos de ações e projectos prioritários de reformas, objectivando estabelecer as diretrizes de actuação das empresas. (…) E reitero aqui que o Governo vai continuar a ser parceiro das empresas cabo-verdianas no reforço da sua liquidez”, garante.

No quadro do orçamento do Estado para 2021, Paulo Veiga refere que o executivo tem um montante, em garantias totais para as empresas, de sete milhões de contos, “o que vai permitir alavancar o montante necessário para proteger as empresas, como também para criar as condições no sentido da recuperação da actividade económica”.

Por outro lado, garante que o Governo está a criar uma linha de financiamento com bonificação de juros até 100% da parte do Estado para as empresas que investirem na recuperação do negócio, ou no aumento da capacidade instalada, e investirem na manutenção ou criação de novos empregos.

O presidente cessante da Câmara de Comércio destacou o percurso da agremiação empresarial e o papel que tem no desenvolvimento do sector na zona Norte do país. Para Belarmino Lucas, a importância da CCB na vida do sector privado da região ficou demostrada com a respetiva actuação durante a pandemia da COVID-19, no apoio aos empresários que se debatem com dificuldades nunca vistas na sua actividade, na coordenação com o executivo das medidas de mitigação dos efeitos económicos do novo coronavírus e de recuperação económica.

“A actuação da CCB, em articulação com as suas congéneres de Sotavento e a Câmara de Turismo de Cabo Verde, foi fundamental para que as medidas tomadas em boa hora pelo Governo para ajudar os empresários a atravessar este período de mais profunda crise económica que o país e o mundo já viveram, fossem no sentido mais adequado e mais consentâneo com as necessidades das empresas e dos empresários”, realça.

Jorge Maurício, que venceu as eleições de 4 de Setembro, assume a presidência da Câmara de Comércio de Barlavento após 8 anos de liderança de Belarmino Lucas. A vice-presidência é assumida por Suzana Mões Joaquim. Vasco Pimenta Mascarenhas, Filomena Fonseca Santos, Helena Rebelo Rodrigues, Mário Gomes Mariano e Helena Sofia Fortes são os vogais efectivos. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,11 dez 2020 22:11

Editado porFretson Rocha  em  15 set 2021 23:21

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.