Sokols anuncia manifestação nacional para exigir reforma do sector da Justiça

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,13 ago 2021 13:07

A Sokols 2017 anunciou a realização de uma manifestação Nacional, no dia 25 de Setembro. A reforma do sector Justiça e a libertação do advogado e deputado Amadeu Oliveira estão na base do protesto.

Em conferência de imprensa, realizada hoje em São Vicente, o líder da Sokols 2017, Salvador Mascarenhas, apontou que o objectivo é mobilizar os cabo-verdianos residentes e na diáspora.

“Apelamos a toda a nação para sairmos à rua, no país e na diáspora, numa manifestação nunca antes vista, para exigirmos uma urgente reforma na Justiça e pela libertação de Amadeu Oliveira. O povo não vai aceitar que ele seja penalizado injustamente, por ser um estudioso das causas que levam a não Justiça em Cabo Verde”, afirma.

O representante da associação cívica reafirma que o objectivo é lutar para que haja “uma melhor” Justiça em Cabo Verde.

“A nossa luta não é pelo Amadeu, em si, mas pela Justiça. Ele incorpora esta luta e temos que apoiá-lo. Não somos contra ele ser julgado por ter levado aquele senhor [Arlindo Teixeira] para fora de Cabo Verde, porque a lei tem que ser cumprida, mas que seja julgado de forma justa”, explica.

Sobre a recusa do ‘habeas corpus’ a Amadeu Oliveira, pelo Supremo Tribunal de Justiça, Mascarenhas afirma que esta decisão mostra “a defesa do corporativismo no sistema judicial”.

“Uma recusa sem uma justificação plausível e, na verdade, qualquer que tenha sido o argumento não convence o cidadão comum, porque todos sabem que o poder judicial não funciona e está fora da alçada da própria lei. Tudo leva a crer que o que está em jogo é a defesa do corporativismo, que está cada vez mais evidente no poder judicial, e, ao mesmo tempo, enviar uma mensagem a qualquer cidadão que queira mostra que o rei vai nu, desafiando o status quo”, refere.

Para o líder da Sokols 2017, “os considerados intocáveis da Justiça têm medo das verdades que Amadeu Oliveira tem em carteira”, defendendo que “as ordens para lhe retirar o computador são uma manifesta intenção de impedi-lo de organizar a própria defesa”.

Amadeu Oliveira está em prisão preventiva na Cadeia da Ribeirinha, em São Vicente, suspeito de envolvimento num suposto plano de fuga para França de um seu constituinte, condenado por homicídio - com recursos pendentes - e a quem tinha sido aplicada a medida de coacção de prisão domiciliária, pelo Supremo Tribunal de Justiça.

A pedido da Procuradoria-Geral da República, o deputado teve a sua imunidade parlamentar levantada pela Assembleia Nacional (com a sua própria anuência).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,13 ago 2021 13:07

Editado porSara Almeida  em  25 mai 2022 23:21

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.