País tem estado a regredir em vários sectores - PAICV

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,26 jul 2022 14:10

Vice-presidente da bancada parlamentar do PAICV, Carla Lima
Vice-presidente da bancada parlamentar do PAICV, Carla Lima Rádio Morabeza

O PAICV considera que a nação tem estado a regredir em vários sectores. A vice-presidente da bancada parlamentar do maior partido da oposição, Carla Lima, falava esta manhã em conferência de imprensa de balanço das jornadas parlamentares e em jeito de antevisão do debate do Estado da Nação, previsto para esta semana.

Carla Lima afirma que o governo não tem uma estratégia clara para o desenvolvimento do país. A deputada sublinha que Cabo Verde vive uma situação de emergência social e económica, a que o governo não tem conseguido dar resposta.

"Desde logo, uma grave crise que se traduz em mais de 180 mil cabo-verdianos em situação de insegurança alimentar, um aumento excessivo do desemprego, perda de rendimentos e de poder de compra, também o aumento da pobreza e da pobreza extrema”, aponta.

"Nós temos verificado também que, nos últimos tempos, o número de novos pobres tem vindo a aumentar. Pessoas que já tinham uma situação melhor e que, devido às condições que o país vive neste momento, regressaram ao estado de pobreza. São essas situações que nos levam a definir uma situação muito difícil em termos do estado da Nação", afirma.

A parlamentar sublinha que o governo elencou um conjunto de soluções emergenciais que não estão a ser implementadas.

Relativamente aos transportes, a deputada do maior partido da oposição diz ser visível o "descalabro".

"No contrato que foi estabelecido há três anos com a empresa que venceu a concessão [dos transportes marítimos inter-ilhas], está prevista a chegada de cinco barcos novos. Até agora, nós não temos esses barcos, o que passados três anos reflecte-se nesta situação que temos agora, de não termos ligações e os cabo-verdianos desesperados com as suas mercadorias a estragarem-se em cima dos cais por todo o país. A mesma situação, podemos dizer, em relação aos transportes aéreos, que também temos problemas de ligação, com o país a ser ligado novamente por um único avião, o que tem dificultado a mobilidade dos cabo-verdianos”, frisa.

No que diz respeito à agricultura, Carla Lima entende que tardam em chegar as sementes prometidas pelo governo. Os vales-cheque não têm servido para salvar o gado, complementa.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,26 jul 2022 14:10

Editado porAndre Amaral  em  12 ago 2022 23:29

pub.
pub.
pub.

pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.