Governo trabalha com União Europeia para ser referência em cibersegurança

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,30 jan 2023 12:30

Vice- Primeiro Ministro, Ministro das Finanças e do Fomento Empresarial e Ministro da Economia Digital, Olavo Correia
Vice- Primeiro Ministro, Ministro das Finanças e do Fomento Empresarial e Ministro da Economia Digital, Olavo Correia Rádio Morabeza

O Governo de Cabo Verde quer trabalhar para ser uma referência na área da cibersegurança, com capacidade para formar quadros nesta área. Revelação feita pelo Vice-Primeiro Ministro, ao presidir esta segunda-feira à abertura do Seminário Estratégico Internacional TAIEX INTPA, sobre cibersegurança, na cidade da Praia.

Olavo Correia diz que o governo quer, com a União Europeia, criar condições para definidir estratégias em matéria de cibersegurança, com recursos humanos altamente qualificados.

"Também temos a oportunidade de fazer de Cabo Verde um centro de formação a partir do nosso parque tecnológico-Data Center na área da segurança e da ciberseguranca. Lançamos esse desafio à União Europeia, vamos trabalhar neste quesito, seria uma grande oportunidade para os quadros africanos, a partir de Cabo Verde poderem formar-se também na área de ciberseguranca, para poderem trabalhar nos seus países. Cabo Verde tem todas as condições para ser um centro de formação na área de ciberseguranca e da ciberdefesa e vamos trabalhar com os nossos parceiros para que esta visão possa ser concretizada, para o bem de Cabo Verde, mas também pensando nos quadros Cabo-verdianos que são qualificados, que são empenhados, que querem avançar nesta matéria e que podem trabalhar a partir de Cabo Verde para o resto do mundo", explica.

Por sua vez, a Embaixadora da União Europeia em Cabo Verde diz conhecer a ambição de Cabo Verde e acredita na vontade do país em se tornar um hub digital na região. Carla Grijó sublinha a crescente conectividade de Cabo Verde com o mundo.

"Porém, o investimento na cibersegurança é um fator competitivo fundamental, para atrair investimentos estrangeiros e não apenas no sector digital. Sei que durante os próximos dias irão debater em detalhe desafios, ameaças e oportunidades criadas pela digitalização e, em particular, o tema fundamental da ciberseguranca. Permita-me salientar dois aspectos que me parecem importantes: primeiro, temos que tomar medidas arrojadas em matéria de ciberseguranca, para nos certificarmos que estamos preparados, resilientes e capazes de responder a potenciais agressores. Segundo, temos de trabalhar em conjunto para garantir a segurança de todos os nossos cidadãos, das nossas instituições e dos nossos valores", avanca.

O seminário Estratégico Internacional TAIEX INTPA sobre cibersegurança tem como objetivo reforçar a colaboração institucional nesta área estratégica e no quadro da Parceria Especial entre a União Europeia e Cabo Verde.

Estarão em discussão as estratégias para a cibersegurança, o quadro jurídico, as novas ameaças e desafios tecnológicos, a estratégia digital de Cabo Verde, a integração regional em matéria de cibersegurança e a resposta a incidentes de cibersegurança.

O seminário decorre até amanhã.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,30 jan 2023 12:30

Editado porAndre Amaral  em  20 out 2023 23:28

pub.

pub.

pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.