Deputados da UCID abandonam hemiciclo em protesto contra distribuição de lugares

PorExpresso das Ilhas, Lusa,26 fev 2018 15:24

António Monteiro
António Monteiro

Os três deputados da União Cabo-verdiana Independente e Democrática abandonaram hoje a sala de sessões na Assembleia Nacional, por discordarem dos lugares que lhes estão atribuídos, numa situação que acontece pela segunda vez.

A questão foi levantada pelo presidente da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), António Monteiro, no período antes da ordem do dia, por considerar que, da forma como estão dispostos, os deputados do seu partido "não têm condições para trabalhar".

Com a actual disposição, António Monteiro senta-se na primeira fila do hemiciclo, enquanto os seus colegas de partido - Dora Pires e João Santos Luís - ocupam mesas logo atrás, formando uma "fila indiana" de deputados da UCID.

Ao levantar a questão, António Monteiro e os membros de partido mudaram a distribuição dos lugares por iniciativa própria, ficando lado a lado numa das filas. O líder da UCID justificou a tomada de posição com a falta de resposta por parte da mesa da Assembleia Nacional a vários pedidos feitos para a mudança de lugares.

O presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, apelou aos deputados da UCID para que retomassem os seus lugares, o que não aconteceu, pelo que suspendeu a sessão, para reunir a conferência dos representantes, na qual a UCID não participa por ter deputados suficientes para formar um grupo parlamentar.

Após a reunião, Jorge Santos informou que se decidiu "manter a ordem na sala". O chefe de casa parlamentar garantiu, porém, que o assunto "está em análise" e apelou ao diálogo para se poder encontrar uma solução, o que garantiu poderá acontecer numa "questão de tempo".

O deputado e vice-presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, na oposição), Rui Semedo, reconheceu o "desconforto" dos deputados da UCID com a "configuração" e pediu "diálogo e flexibilidade" para resolver a questão.

Por sua vez, o líder parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD, no poder), Rui Figueiredo Soares, disse que cabe ao presidente do Parlamento mudar os lugares de qualquer deputado.

Sem garantias de redistribuição dos lugares, os deputados da UCID ficaram alguns minutos de pé, mas depois abandonaram a sala de sessões no Parlamento, numa situação que acontece pela segunda vez e pelas mesmas razões. A primeira vez que a UCID abandonou o Parlamento foi em Abril de 2011, também em protesto pelos lugares atribuídos pelo então presidente da Assembleia Nacional, Basílio Ramos.

O Parlamento reúne-se entre hoje e sexta-feira, na sessão de Fevereiro, que deverá ficar marcada por uma interpelação do PAICV sobre política de habitação.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,26 fev 2018 15:24

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 nov 2018 3:22

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.