Ulisses diz que governo está “sintonizado” na redução da dívida pública

PorSheilla Ribeiro (estagiária),17 set 2019 7:40

(Gabinete do Primeiro-Ministro)
(Gabinete do Primeiro-Ministro)

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva disse hoje que o seu governo está “sintonizado” na questão da redução sustentável dívida pública, que representa “uma das prioridades da gestão macroeconómica do país”.

“Estamos sintonizados numa coisa importante: a questão da dívida pública é uma das prioridades da gestão macroeconómica do país a sua redução sustentável”, afirmou o chefe do Governo enquanto discursava no acto de inauguração do escritório do Banco Mundial em Cabo Verde, no edifício das Nações Unidas, em Achada de Santo António, na Praia.

Disse o Chefe do Executivo cabo-verdiano que é pensando nisso que se está a implementar reformas com o intuito de fazer que se consiga fazer sentir o efeito de compensação da redução de investimentos públicos em sectores “onde privados podem fazer melhor”.

“Ganharemos com o impulso de crescimento induzido pelo sector privado e com redução do endividamento público para podermos focalizar o investimento público em áreas onde temos que fazer um esforço maior”, acrescentou Ulisses Correia.

No ponto de vista do Primeiro-ministro, o Governo deverá focar-se em áreas como a educação, a saúde, a inclusão social, a reconstrução urbana e ambiental e o equilíbrio das ilhas, nomeadamente.

“É esse o fundamento das reformas que temos estado a fazer com o apoio forte do Banco Mundial”, salientou.

Ainda nas suas declarações, Ulisses Correia e Silva ressaltou o “forte comprometimento” do Banco Mundial nas reformas que têm a ver com o ambiente e negócios.

“Ainda está em posição pouco forte para aquilo que nós queremos como objectivo, mas não temos dúvidas de que vamos dar saltos e as reformas que estamos a fazer vão fazer isso acontecer brevemente”, assegurou.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro (estagiária),17 set 2019 7:40

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  5 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.