UCID pede ao Governo 50 mil contos para reparar danos provocados pelas chuvas em São Vicente

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,22 set 2020 14:32

A União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) considera insuficiente o valor de cerca de 20 mil contos apontado para os trabalhos de reparação dos danos provocados pelas últimas chuvas em São Vicente. O partido sugere pelo menos 50 mil contos para dar resposta às situações consideradas críticas.

Em conferência de imprensa proferida hoje, o presidente da UCID, António Monteiro, disse que é preciso apoiar as várias famílias que ficaram desalojadas, porque as suas habitações não conseguiram suportar as chuvas, assim como a construção de infra-estruturas que impeçam o agravamento da situação em caso de mais cheias. Por isso, pede ao executivo de Ulisses Correia e Silva que mande analisar a real situação para poder disponibilizar verbas suficientes para que se possa combater a situação.

“Os 20 mil contos nem sequer serão suficientes para construir os muros de suporte em Monte Sossego. Estamos a falar de dezenas e dezenas de casas que foram afectadas. Só em Monte Sossego são várias casas, independentemente de serem casas de tambor. É preciso construir muitas paredes, muitos muros de retenção para que as pessoas tenham segurança. Só nesta zona este valor é manifestamente insuficiente. No mínimo estamos a falar de 50 mil contos”, diz.

O partido entende que o executivo deve disponibilizar os 50 mil contos, mas que deve ser o próprio Governo a fazer a gestão.

“Estamos a falar de um tempo de campanha eleitoral para que a Câmara Municipal não venha a utilizar estes recursos em benefício próprio como presente de campanha”, considera.

António Monteiro manifesta-se preocupado com a situação de muitas famílias que, após as últimas chuvas, perderam alguns bens e acabaram por ser realojadas em escolas. O líder partidário entende os problemas derivam de uma má planificação urbanística.

“A UCID entende que tudo isso é fruto de uma má planificação da cidade e de uma aposta errada da Câmara Municipal de São Vicente no que tange ao urbanismo na cidade do Mindelo”, acusa.

Recorda-se que, de visita a São Vicente na semana passada, o ministro-adjunto do primeiro-ministro, Rui Figueiredo Soares disse que os trabalhos de reparação dos danos provocados pelas últimas chuvas em São Vicente deverão custar cerca de 20 mil contos. Na mesma ocasião o governante assegurou que serão disponibilizados os recursos necessários para fazer as correcções aos estragos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,22 set 2020 14:32

Editado porSara Almeida  em  14 abr 2021 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.