OE2021 é “realista” e “não esconde dificuldades” – Ulisses Correia e Silva

PorSheilla Ribeiro,26 nov 2020 14:16

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, disse hoje que o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) é “realista”, “focado” para o futuro e que não esconde as dificuldades, integrando o contexto internacional e o nacional.

Ulisses Correia e Silva fez estas declarações no Parlamento, no início do debate sobre o OE2021.

“É o Orçamento de esperança, de confiança de que iremos ultrapassar as dificuldades. É um orçamento que as famílias precisam, que as empresas precisam, que a economia cabo-verdiana precisa e espera para continuarmos a fazer um bom combate que vai colocar novamente Cabo Verde na rota do crescimento com dinamização da criação de emprego, com a melhoria do rendimento e com melhor futuro para todos”, afirmou.

O governante especificou que o referido documento prossegue três grandes objetivos, sendo eles controlar a pandemia e desconfinar a economia, proteger os rendimentos, os empregos, as famílias e as empresas e recuperar o país e colocá-lo na rota da Ambição 2030.

Por isso, adiantou, o orçamento investe na Saúde, na Educação, no Rendimento, no Emprego, na Habitação Social, nos Cuidados e em outras medidas com efeitos em transferências de rendimentos para as famílias e na protecção de crianças, adolescentes e pessoas com  dinamização da criação de emprego, com a melhoria do rendimento e com melhor futuro para todos”, afirmou.

O governante especificou que o referido documento prossegue três grandes objetivos, sendo eles controlar a pandemia e desconfinar a economia, proteger os rendimentos, os empregos, as famílias e as empresas e recuperar o país e colocá-lo na rota da Ambição 2030.

Por isso, adiantou o orçamento investe na Saúde, na Educação, no Rendimento, no Emprego, na Habitação Social, nos Cuidados e em outras medidas com efeitos em transferências de rendimentos para as famílias e na protecção de crianças, adolescentes e pessoas com deficiência.

Exemplificando, Ulisses Correia e Silva referiu que mais de sete mil jovens serão beneficiados com formação profissional em todo o país e que mais três mil serão beneficiados com estágios profissionais, isso além da distribuição de 1.800 novas bolsas de estudos e apoios a start-ups e microempresas de jovens. 
O primeiro-ministro avançou ainda a atribuição de subsídios para aquisição de habitação própria a 244 jovens.

Ulisses Correia e Silva disse ainda que orçamento vai continuar a proteger as empresas e a redinamizar a sua actividade através da prorrogação das moratórias de créditos, assim da continuidade à linha de crédito covid-19 .

“É um orçamento que vai continuar a investir no desenvolvimento local e regional com investimentos em Água, Saneamento, Estradas, Requalificação urbana e ambiental, Desporto, Porto marítimo e Terminal de Cruzeiros”, completou.

“Este é o Orçamento do Estado que Cabo Verde precisa neste momento”, frisou Ulisses Correia e Silva ressaltando que as políticas económicas, fiscal e financeira do Estado estão ajustadas às exigências do momento, que é a protecção e à necessidade de estabelecer pontes para a recuperação e relançamento da economia para que o País possa retomar o crescimento económico.

O Chefe do Governo alertou ainda que é preciso mobilizar a Nação cabo-verdiana para um percurso difícil, com a convicção de que 2021 será um ano melhor do que 2020.

“Mas ao mesmo tempo, temos que construir o pós-covid-19”, complementou a mesma fonte, apontando para a Agenda Estratégica de Desenvolvimento Sustentável, Ambição Cabo Verde 2030, que aposta “na recuperação e o relançamento da economia”, assim como na base de uma estratégia de médio e longo prazo, capaz de tornar o País “mais resiliente, mais competitivo, a crescer, a criar empregos, a exportar, a reduzir a pobreza e as desigualdades sociais”, num contexto mundial diferente.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,26 nov 2020 14:16

Editado porAndre Amaral  em  17 jan 2021 11:19

pub.
pub.
pub.
pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.