​PAICV não compreende “atraso” na distribuição de pelouros na Câmara de São Vicente

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,4 dez 2020 14:19

O PAICV em São Vicente não compreende porque é que o presidente da Câmara Municipal local ainda não procedeu à distribuição de pelouros, e assim dar início ao trabalho na edilidade. Para o partido, Augusto Neves não tem agido corretamente, tendo em conta que a posse dos órgãos autárquicos aconteceu a 18 de Novembro, apontou hoje o líder local, Alcides Graça.

Em conferência de imprensa, o presidente da Comissão Política Regional do PAICV lembrou que não há nenhum pedido de impugnação do presidente nem da Câmara Municipal, pelo que as reuniões e instalação dos vereadores já deveriam ter acontecido.

“Nós não entendemos porque é que o presidente da Câmara ainda não fez a distribuição dos pelouros, e continua na Câmara Municipal apenas com dois vereadores, nem estão lá todos os vereadores do MpD. O presidente da câmara deve chamar os vereadores para também começarem a trabalhar porque foram eleitos, e não há nenhum pedido de impugnação nem qualquer irregularidade. Devem começar a trabalhar os instrumentos de gestão, o orçamento, plano de actividades, distribuição de pelouros. O presidente, neste particular, não tem agido corretamente nem com os vereadores da oposição, nem com a vereadora eleita do MpD”, considera.

Alcides Graça esclarece que o seu partido não quer levantar nenhuma suspeição em relação àquilo que se passa na Câmara Municipal de São Vicente. O responsável político diz que o PAICV acredita nas instituições da república e apela ao bom senso e ao entendimento a bem da ilha e do país.

“Portanto, nós não somos apologistas de nenhuma suspeição nem da queda da Câmara. O PAICV não funcionará nunca como uma força de bloqueio. Iremos, sim, fazer uma oposição coerente, credível e com propostas sérias”, afirma.

Sobre a Assembleia Municipal, o líder local do PAICV diz que o órgão não deve reunir-se enquanto decorre o processo de impugnação da mesa, feita pelo MpD, no Tribunal Constitucional (TC).

“Nós tivemos conhecimento que há uma tentativa de reunir os deputados para constituir grupos de trabalho. Nós achamos que é prematuro, porque há essa situação pendente. Tudo quilo que fosse feito agora, amanhã se o Tribunal decido no sentido contrário, seria trabalho deitado água abaixo”, entende.

O MpD venceu as eleições de 25 de Outubro, em São Vicente, mas sem maioria absoluta. Na Câmara, conseguiu quatro mandatos. A UCID elegeu três e o PAICV dois. A distribuição de pelouros ainda não aconteceu, e tanto a UCID como o PAICV dizem não compreender a situação. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,4 dez 2020 14:19

Editado porAndre Amaral  em  26 jan 2021 6:19

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.