Vereadores de UCID e PAICV retiram confiança política a Augusto Neves

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,22 abr 2021 15:39

Os vereadores da UCID e do PAICV na Câmara Municipal de São Vicente retiraram hoje a confiança política ao presidente do município, Augusto Neves. A medida é justificada com o que consideram ser uma violação deliberada dos estatutos do município, discriminação dos vereadores e inactividade da autarquia.

Informação avançada, em conferência de imprensa, pelo representante do grupo de vereadores, Albertino Graça.

“Nós, os vereadores da UCID e do PAICV, deixamos de reconhecer o presidente da Câmara Municipal, retiramos-lhe a confiança política e quem de direito deve agir imediatamente porque, da nossa parte, vamos agir. O presidente não pode brincar com a maioria legal dentro da autarquia, não pode brincar com São Vicente”, afirma.

O grupo fala em tratamento discriminatório em relação aos vereadores eleitos pelo MpD e afirma que a inactividade da autarquia se deve à “actuação desastrosa” do chefe do executivo municipal.

“Nós temos um vencimento, no total, de aproximadamente 500 mil escudos por mês. Desde Outubro não fizemos rigorosamente nada. Não estamos satisfeitos com isso. Temos o nosso vencimento todos os meses, mas não fazemos nada. Isto não é sério, sentimo-nos mal”, acrescenta.

Os vereadores denunciam a falta de condições de trabalho, nomeadamente a não delegação de competências.

Albertino Graça afirma que, seis meses depois das eleições autárquicas, a Câmara Municipal não funciona e recorda que o relatório de actividades ainda não foi apreciado.

Os vereadores não descartam a dissolução do órgão.

“Agora vamos pensar no 'impeachment', perda de mandato, e não excluímos a dissolução do órgão. Tudo isso vai estar em pauta e a própria assembleia municipal vai ter que agir, porque senão estará também em condições de ser dissolvida por ilegalidade grave. Não discutimos no mês de Fevereiro as actividades, o relatório escrito, em Abril, que já está quase no fim. Não discutimos a apreciação de contas de gerência e é preciso dizer que o relatório de actividades e o orçamento, que deveriam ser discutidos até Dezembro, foram aprovados em Fevereiro deste ano”, nota.

Albertino Graça reafirma a disponibilidade dos vereadores para trabalharem por São Vicente, mas acusa o edil de não ter capacidade para lidar com a equipa pluripartidária, saída das eleições de Outubro de 2020.

Entretanto a Assembleia Municipal marcou , esta quinta-feira, uma sessão para apresentação do relatório de actividades, para os dias 28 e 29 de Abril.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,22 abr 2021 15:39

Editado porAndre Amaral  em  14 mai 2021 12:19

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.