Economia deverá continuar a crescer nos próximos anos – FMI

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,26 mar 2019 8:17

​O Fundo Monetário Internacional (FMI) avalia como “positivas” as políticas macroeconómicas implementadas pelo Governo e sublinha que o país está a crescer desde 2017 e deverá manter-se nessa trajectória nos próximos quatro anos.

A constatação foi feita pela chefe da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI), Malangu, Kabediy Mbuyi, durante uma conferência de imprensa de balanço de mais uma missão em Cabo Verde, que decorreu desde o dia 11.

A missão elogiou os esforços que o Governo tem feito a nível da estabilidade financeira, do crescimento económico e fiscal.

De acordo com Malangu, Kabediy Mbuyi, o Governo deve continuar a implementar reformas que promovam o sector privado, a criação de emprego e redução das desigualdades sociais, e deve apostar em medidas que contribuam para a arrecadação de mais impostos e redução de despesas públicas.

A missão concluiu que os indicadores de estabilidade financeira melhoraram, as exportações estão a crescer e o défice orçamental está a diminuir. Igualmente, considerou que a privatização da Cabo Verde Airlines (TACV) foi uma medida acertada.

O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, destacou os ganhos alcançados pelo país e acredita que o quadro macroeconómico e fiscal é “muito positivo”.

Reconheceu, no entanto, o país tem ainda vários desafios a vencer, que passam por reformas a nível do sector dos transportes aéreos, marítimo, energia, gestão portuária e aeroportuária.

“Este é o nosso compromisso e este apoio do FMI ao nível das políticas será um apoio muito importante para melhorarmos ainda mais a nossa performance quer em matéria macroeconómica, como também em matéria de crescimento da economia cabo-verdiana, porque a nossa ambição não é crescer 5% mais sim 7%”, considerou.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,26 mar 2019 8:17

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 out 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.