Economia nacional vai crescer a 5%, diz o FMI

PorAndre Amaral,15 out 2019 15:22

Fundo Monetário Internacional lançou hoje a sua edição de Outubro do World Economic Outlook. Crescimento económico nacional deverá manter-se nos 5% até 2024, prevê aquela instituição.

O FMI prevê que a economia nacional cresça a 5% este ano. 

Os dados estão presentes no World Economic Outlook que foi publicado hoje e que prevê uma estabilidade no crescimento económico nacional até 2024. Segundo o FMI o PIB cabo-verdiano deverá manter o ritmo de crescimento.

Em relação à inflação, o FMI anuncia uma inflação de 1,2% para 2019 acelerando depois para 1,6% em 2020 e para 1,8% em 2024.

O relatório do FMI projecta que o crescimento da economia nacional, este ano, ficará próximo do de outros países de rendimento médio africanos como o Gana (7,5%), Costa do Marfim (7,5%), Camarões (4%) e Senegal (6%) chegando mesmo a ultrapassar o de África do Sul  (0,7%), Camarões (4%) e Zâmbia (2%).

No entanto, numa perspectiva global, o FMI alerta para o abrandamento do crescimento económico. 

"A economia global está numa desaceleração sincronizada, com crescimento para 2019 a diminuir novamente. 3% é o mais lento ritmo desde a crise financeira global", avisa o Fundo Monetário Internacional que reforça que esta "é uma queda séria de 3,8% em 2017, quando o mundo estava em uma recuperação sincronizada. Este crescimento moderado é uma consequência do aumento das barreiras no comércio, da incerteza elevada em torno do comércio e geopolítica. Factores idiossincráticos que causam tensão macroeconómica em várias economias de mercado emergentes e factores estruturais, como baixo crescimento da produtividade e envelhecimento demográfico em economias avançadas". 

"Prevê-se que o crescimento global em 2020 melhore modestamente para 3,4%, uma revisão em baixa de 0,2% de nossas projecções para Abril", acrescenta o FMI.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,15 out 2019 15:22

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  2 jul 2020 23:20

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.