Cabo Verde vai obrigar hotéis, restaurantes e aeroportos a certificação

PorExpresso das Ilhas, Lusa,15 mai 2020 7:42

2

Os hotéis e restaurantes de Cabo Verde vão ter de passar por processos de certificação das normas de prevenção da propagação da COVID-19, para competir pelos turistas que querem viajar “em segurança”, anunciou esta quinta-feira o Governo.

“De forma a garantir que aquele que nos visita nos próximos tempos tenha a coragem de vir e sinta-se confiante em visitar Cabo Verde. Por isso, já foi lançado um programa de segurança sanitária que passará, inevitavelmente, pela certificação de hotéis, de aeroportos, de restaurantes”, anunciou, no parlamento, o ministro do Turismo e Transportes, Carlos Santos.

O governante foi um dos ministros ouvidos esta quinta-feira na Assembleia Nacional na interpelação do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) ao Governo, sobre a actuação do executivo na pandemia de COVID-19, que além dos 315 casos confirmados da doença, 67 doentes recuperados e dois óbitos, deixou também o arquipélago fechado a voos internacionais desde 19 de Março.

Com 819 mil turistas em 2019, Cabo Verde tem o seu Produto Interno Bruto (PIB) dependente em 25% do turismo, mas o Governo já estimou que o país deverá receber menos 500 mil turistas em 2020, devido à pandemia, enfrentando uma recessão sem precedentes.

Para Carlos Santos, “um dos problemas” do contexto actual é a “incerteza” provocada pela pandemia, desde logo nos turistas e na “competição muito grande” pelas garantias de segurança entre os mercados turísticos, que se vai começar a fazer sentir.

“Já na próxima semana nós teremos legislação para isso, para obrigar a que todas as instituições que fazem parte do circuito do turista estejam preparadas para dar confiança aos turistas e aos operadores. Só assim nós poderemos almejar estar na ‘pole’ de destinos turísticos já neste verão”, afirmou o ministro.

“Muito brevemente também será anunciado o calendário das ligações aéreas, também neste espírito de confiança, precisamente para demonstrar que Cabo Verde é um destino que, certificando as suas instituições, estará capaz de conseguir esse feito”, acrescentou Carlos Santos.

As ilhas da Boa Vista e Santiago - as únicas com casos activos de COVID-19 - cumpriram esta quinta-feira o último dia do terceiro período do estado de emergência. Contudo, o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, já anunciou que o estado de emergência será prorrogado, apenas na ilha de Santiago, até às 24h00 do dia 29 de Maio.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,15 mai 2020 7:42

Editado porSara Almeida  em  28 mai 2020 16:19

2

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.