Reclassificação do pessoal da Uni-CV vai ser efectivada. Governo e Uni-CV assinam acordo

PorExpresso das Ilhas,7 fev 2019 12:13

Judite Nascimento e Olavo Correia
Judite Nascimento e Olavo Correia (Ministério das Finanças)

O Governo, através do Ministério das Finanças, assinou ontem (06) com a Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) um acordo para a regularização do processo de reclassificação do pessoal docente e não docente desta instituição de ensino superior.

A informação foi avançada pelo ministro Olavo Correia numa publicação no seu perfil de Facebook, onde classificou o acto como sendo “um grande ganho” conseguido “graças ao trabalho de parceria e de confiança entre o Governo, através do Ministério das Finanças, e a Uni-CV”.

O também vice-primeiro-ministro esclareceu que o Governo e a Universidade pública estão a trabalhar conjuntamente na criação das condições necessárias para o exercício pleno da actividade docente e da investigação e disseminação do conhecimento científico bem como para “criar as condições para estimular a capacitação do pessoal docente das instituições do ensino superior”.

Docentes da Uni-CV (ainda) com carreira estagnada

Mais de um ano passado da emissão do despacho de reclassificação do pessoal docente e não docente da Uni-CV continua o impasse. Apesar da publicação do mesmo no Boletim Oficial a situação continua a mesma e já há professores a entrar na reforma sem poder contar com os benefícios a que teriam direito.

A assinatura do acordo acontece na sequência do artigo publicado pelo Expresso das Ilhas, alertando para as queixas dos docentes da instituição de que o despacho de reclassificação assinado pela reitora e oficialmente publicado há um ano não estava a ser cumprido.

Segundo o representante dos docentes promovidos de assistentes a professores auxiliares, a justificação que receberam da reitoria para o não cumprimento do despacho de reclassificação tinha somente a ver com a indisponibilidade do ministério da Finanças em dotar a Universidade das condições financeiras para avançar com a regularização  da referida reclassificação.

Para além dos 30 docentes promovidos de assistentes a professores auxiliares há também a progressão (horizontal) de dezenas de professores auxiliares, bem como do pessoal não docente.

Parte das reclamações do pessoal docente fica assim resolvida, não se sabendo ainda se a progressão na vertical, isto é a abertura de concursos para as categorias de topo de carreira (professores assistentes e titulares), estará nos planos futuros da reitora da Uni-CV e do governo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,7 fev 2019 12:13

Editado porChissana Magalhães  em  22 abr 2019 23:22

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.