Os números da criminalidade ilha a ilha

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,26 fev 2019 12:57

Operação policial em São Vicente
Operação policial em São Vicente(Rádio Morabeza)

Sem surpresa, Santiago, a ilha que concentra mais de metade da população nacional, registou 9.479 ocorrências policiais em 2018, o maior número a nível nacional. Ainda assim, os dados indicam uma redução de 24,6% (-3.095), comparativamente a 2017, aponta a Polícia Nacional no relatório sobre os dados das ocorrências registadas em 2018.

Numa análise por município, a capital do país registou, em termos absolutos, 6.229 eventos policiais no ano passado, menos 27,7% em relação ao ano anterior. Santa Cruz vem logo a seguir (-27,2%), seguindo-se Ribeira Grande de Santiago (-24,6%), São Lourenço dos Órgãos (-25,9%), São Domingos (-23%), São Miguel (-20,1%) e Santa Catarina (-8%).

Video-vigilância na Praia ajuda a resolver 900 casos policiais

O sistema de video-vigilância instalado há sete meses na cidade da Praia ajudou a resolver 900 casos das 13 mil chamadas que a Polícia Nacional (PN) atendeu neste período, segundo o director nacional.

A seguir à ilha de Santiago, surge São Vicente, com 3958 casos em 2018, diminuindo 5,9%, (-250) quando comparado com 2017.

Em sentido inverso, São Nicolau registou o maior aumento relativo (13,1%) no número de ocorrências policiais em 2018. São 251 ocorrências nos 12 meses do ano passado, mais 29 em relação ao ano anterior. Analisando os dados por município, constata-se que o Tarrafal teve um acréscimo de ocorrências na casa dos 14,7%, contra 11,7% da Ribeira Brava.

No mesmo sentido ascendente segue a ilha da Boa Vista. As ocorrências policiais perfazem um total de 607 (+25 do que em 2017), o que significa um acréscimo de 4,3%.

Na ilha de Santo Antão, a Polícia Nacional registou 907 casos, diminuindo estes 3,6% relativamente a 2017. Por município, a Ribeira Grande apresenta um cenário diferente ao total da ilha, ao registar um aumento de 4% nas ocorrências. Na mesma linha segue Porto Novo, com um acréscimo de 1,1%. O concelho do Paul contribuiu para a diminuição relativa da criminalidade regista na 'ilha das montanhas', com menos 33,1% de casos.

No Maio, a diminuição chegou aos 5,5%, com a Polícia Nacional a registar 257 ocorrências (-14 ocorrências comparativamente a 2017).

Também na ilha do Sal, a Polícia Nacional teve menos 34,2% de ocorrências em 2018, o que corresponde a 1.002 eventos policiais (-520 relativamente ao ano anterior).

No Fogo, os registos apontam para 1.391 ocorrências, sendo que a redução atingiu aos 14,1%. Todos os três municípios, São Filipe, Santa Catarina e Mosteiros, registaram uma diminuição entre 13% a 16,6%.

Na ilha vizinha, Brava, o nível de ocorrências policiais baixou 11,3%, com 298 eventos, em termos absolutos.

A criminalidade em Cabo Verde diminuiu 18,5% em 2018, comparativamente a 2017. Redução acontece pelo terceiro ano consecutivo, segundo dados apresentados segunda-feira, pela Polícia Nacional (PN). No ano de 2018, a PN registou 18.162 ocorrências, uma diminuição de 18,5% (-4.127 ocorrências), comparativamente ao ano anterior.

Criminalidade diminuiu 18,5% em 2018

A criminalidade em Cabo Verde diminuiu 18,5% em 2018, comparativamente ao ano anterior. Redução acontece pelo terceiro ano consecutivo, segundo dados apresentados hoje, pela Polícia Nacional (PN). Os dados foram apresentados pelo director nacional da Polícia Nacional, Emanuel Estaline Moreno, durante o XIII Conselho de Comandos da Polícia Nacional, que acontece até terça-feira na cidade da Praia.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,26 fev 2019 12:57

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  15 out 2019 23:22

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.