ICIEG actualiza relatório sobre uso do tempo e trabalho não remunerado

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,23 nov 2022 16:11

INE e ICIEG assinam Memorando de Entendimento
INE e ICIEG assinam Memorando de Entendimento Rádio Morabeza

O Instituto Cabo-verdiano para Igualdade e Equidade de Género (ICIEG) assinou um memorando de entendimento com o Instituto Nacional de Estatística (INE), no sentido de actualizar o relatório sobre “Uso do Tempo e Trabalho Não Remunerado em Cabo Verde”, realizado pela primeira vez em 2012.

A presidente do ICIEG, Marisa Carvalho, diz que o estudo surge no âmbito do projecto “Promover a Participação das Mulheres nos Processos Democráticos”, fruto da parceria entre ICIEG e Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID)

“Passados dez anos, já chega a altura de fazermos a sua actualização, não só para fazermos a evolução do sistema nacional de cuidados, mas também para avaliarmos realmente se tem havido uma co-responsabilização entre os casais ou entre os elementos da família e também para estruturar futuras políticas de assistência aos mais vulneráveis e à população cabo-verdiana em geral”, explica.

O estudo do “Uso do Tempo e Trabalho Não Remunerado” está inserido no Inquérito Multiobjectivo Contínuo e é comparticipado pela cooperação espanhola.

O vice-presidente do INE, Fernando Rocha, adianta que na semana passada terminou a formação dos inquiridores, que já estão no terreno, frisando que o Inquérito Multiobjectivo Contínuo, tem cerca de sete moldes incorporados.

"Desde logo, a questão do mercado do trabalho, portanto, indicadores sobre o mercado de trabalho, emprego, desemprego, subemprego. São indicadores que precisam ser actualizados, nós a nível do censo 20/21 temos indicadores sobre o mercado de trabalho, mas não é uma operação indicada para dar essa resposta, daí que a operação certa para dar a resposta para o mercado de trabalho é o inquérito multiobjectivo contínuo. Temos a questão da educação e formação profissional, a questão das TIC e também convém realçar que a nível deste Inquérito Multiobjectivo Contínuo temos um novo módulo que é "outras formas de trabalho", muito importante porque irá permitir que o nosso país tenha estatísticas comparáveis a nível internacional", explica.

O Inquérito Multiobjectivo Contínuo está orçado em cerca de 16 mil contos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,23 nov 2022 16:11

Editado porAndre Amaral  em  26 nov 2022 23:27

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.