Acumulação de vários casos de intransparência tem afectado a democracia cabo-verdiana - PAICV

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,21 mar 2023 14:21

Líder parlamentar do PAICV, João Baptista Pereira
Líder parlamentar do PAICV, João Baptista Pereira Rádio Morabeza

A problemática das aquisições públicas e o recrutamento e seleção para os altos cargos da Administração Pública são algumas das questões que o PAICV vai levar para o debate parlamentar desta quarta com o Primeiro-ministro.

Revelação feita hoje pelo líder da bancada do maior partido da oposição, João Baptista Pereira.

“Isto tem um grande relevância porque quando olhamos para a inspecção geral das finanças, em particular que nos últimos dias tem estado em voga, sentimos a necessidade efectivamente de existência de critérios recrutamento e selecção claros para os órgãos superiores de administração pública, para que também os indigitados possam ter a devida autonomia no exercício da sua função e não ficarem dependentes do governo que os nomeia, neste caso particular da inspecção geral das finanças dependente do o ministro das finanças que o nomeia", explica

Ulisses Correia e Silva vai esta quarta-feira à casa parlamentar para o debate sobre “A transparência e a qualidade da democracia em Cabo Verde”, tema proposto pelo Grupo Parlamentar do PAICV. João Baptista Pereira justifica a escolha do tema com “a acumulação de vários casos de intransparência” que, segundo diz, tem afectado a democracia cabo-verdiana.

Sobre o Projecto de Resolução que constitui uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o programa “Casa para Todos”, do MpD, o PAICV saúda a iniciativa.

"Desde 2016 o pais nunca mais tem, não tem, não teve, um programa de habitação, [...] os governos devem ter um programa de habitação, para que não haja habitação apenas para os de classe média-alta que podem ir ao banco e com crédito comprar casa, não haja habitação apenas para os menos favorecidos através de programas sociais, mas o estado ter uma política de habitação de interesse social que é justamente para esse segmento intermédio que não é considerado pobre, mas também não tem acesso a banca para poder ter acesso a habitação ", afirma

A segunda sessão parlamentar de Março arranca amanhã e decorre até sexta-feira. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,21 mar 2023 14:21

Editado porAndre Amaral  em  10 dez 2023 23:28

pub.

pub.

pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.