​UCID alerta para “situação delicada” da ilha do Maio

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,26 jun 2018 15:18

António Monteiro
António Monteiro (Rádio Morabeza)

A ilha do Maio encontra-se numa situação bastante delicada. Em causa, o mau ano agrícola, o desemprego e a necessidade de melhores condições de transportes marítimos e aéreos. A percepção é do presidente da UCID, António Monteiro, após uma visita de quatro dias à ilha.

“Para que a ilha possa ter uma dinâmica própria a nível económico e turístico, é preciso que haja uma maior fluência dos transportes aéreos, é preciso que se cuide mais dos transportes marítimos, adequando a ligação marítima com barcos muito mais rápidos e com maior conforto. Entendemos que se isso não acontecer a ilha vai ter dificuldades enormes”, defende, em entrevista à Rádio Morabeza.

Sobre o programa de mitigação da seca e do mau ano agrícola, em implementação pelo Governo, António Monteiro explica, em entrevista à Rádio Morabeza, que o mesmo não surtiu o efeito desejado. A UCID fala em perda de cabeças de gado e da ineficácia dos vales-cheque, devido ao desemprego que assola a população local.

“No sector de salvamento de gado, o impacto foi extremamente negativo, porque muitas cabeças de gado, sobretudo bovino, morreram. Dos 16.500 vales cheques que foram distribuídos na ilha do Maio, apenas 25% foram utilizados, isto por uma razão muito simples: as pessoas não têm recursos financeiros para juntar aos vales, poderem comprar a ração e salvar o gado”, explica.

Durante a visita, que começou na passada sexta-feira e terminou ontem, os deputados da terceira força política na casa parlamentar estiveram em contacto com as delegações dos Ministérios da Educação, da Agricultura e Ambiente, com a Delegacia de Saúde, Câmara Municipal e Polícia Nacional.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,26 jun 2018 15:18

Editado porFretson Rocha  em  14 nov 2018 3:23

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.