MpD reafirma transparência na concessão dos transportes marítimos

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,31 jan 2020 15:14

1

Navio da  CVI
Navio da CVI(Rádio Morabeza)

O MpD considera que o PAICV quis colocar em causa a solução encontrada para o transporte marítimo inter-ilhas. Posição defendida hoje, no Mindelo, pelo deputado do MpD eleito por São Vicente, João Gomes, numa alusão às conclusões do relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) ao tema.

João Gomes, que integrou a CPI, afirma que não foi detectada nenhuma irregularidade.

“A verdade é que quiseram pôr em causa esta solução e mais uma vez recorreram às manobras de sempre, à estratégia de sempre, designadamente as suspeições. Felizmente, e não tínhamos dúvidas sobre isso, a CPI não podia provar outra coisa, onde demonstra que efectivamente as suspeições do grupo parlamentar do PAICV morreram solteiras, não se detectou sequer uma irregularidade”, afirma.

O relatório que resume os trabalhos da CPI foi publicado hoje no Boletim Oficial, seguindo-se a discussão em plenário.

João Gomes destaca a melhoria na evolução do sistema de transporte marítimo entre as ilhas.

“Estou satisfeito com o evoluir do processo. Dificilmente poderia não haver falhas, está a ser implementado algo de novo que nunca aconteceu”, assegura.

A CPI foi pedida pelo PAICV, de forma a investigar os moldes em que foi feita a concessão do serviço de transporte marítimo.

A concessão do transporte inter-ilhas foi atribuída à Cabo Verde Interilhas, empresa criada na sequência de concurso internacional.

O serviço de transporte público marítimo de passageiros e carga entre as ilhas entrou em vigor a 15 de Agosto. O contrato de concessão foi assinado a 15 de Fevereiro, válido por um período de 20 anos, passível de renovação.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,31 jan 2020 15:14

Editado porSara Almeida  em  26 out 2020 23:21

1

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.