Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses vai custar 146 mil contos

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,9 mar 2022 11:47

Ministra da Justiça, Joana Rosa
Ministra da Justiça, Joana Rosa Rádio Morabeza

A implementação do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses vai custar 146 mil contos. A informação foi avançada pela ministra da Justiça, em declarações aos jornalistas à margem de um fórum sobre o tema, na cidade da Praia.

Joana Rosa diz que, por causa do valor envolvido, a implementação do Instituto de Medicina Legal será faseada e ao longo de 10 anos.

“E são vários os equipamentos de ponta que vão trabalhar com as várias áreas, a biologia, a toxicologia, a patologia e a parte que tem a ver com autópsia. São vários os equipamentos que vamos precisar, e com custos para o erário público. De todo modo, o que estamos a fazer é a mobilizar recursos através da cooperação. Assinamos há dias um acordo com o Ministério da Justiça de Portugal, também temos em vista a assinatura de memorandos de entendimentos com outras instituições, PNUD, UNICEF, a embaixada dos Estados Unidos e a própria União Europeia. Vamos poder mobilizar faseadamente os recursos necessários, visando a operacionalização deste que é um desígnio do país. As vantagens do Instituto de Medicina Legal, são enormes para Cabo Verde”, avança.

O Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses ficará instalado nas antigas instalações da Uni-CV, no Palmarejo.

Joana Rosa avança que o espaço já está a ser preparado.

"Temos várias infra-estruturas internas que vão ser aproveitadas para instalação. Trata-se de uma instalação com autonomia de funcionamento, de entrada de viaturas, entrada de pessoas, que não vai perturbar o serviço dos tribunais, porque vamos é utilizar o campus da justiça para concentrarmos toda a comarca da Praia no Palmarejo. Desta forma vamos criar condições para que tenhamos uma justiça mais célere, com mais salas de audiências, com gabinetes dignos, com secretarias com dignidade. Vamos trabalhar a parte que tem a ver com segurança do edifício, a iluminação do edifício, e toda a matéria referente àquilo que para nós também constitui um desiderato deste governo que é pôr a funcionar o sistemas de informação da Justiça”, explica.

O Fórum sobre a Implementação do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses é realizado em parceria com o PNUD e o UNICEF. O objectivo é obter subsídios dos intervenientes directos para a implementação do instituto.

O fórum abrange o poder executivo e poder judicial, pessoal da saúde, docente e discente da área da saúde, pessoal de investigação criminal e da área jurídica, da educação e ensino superior, seguradoras e os demais intervenientes no âmbito da medicina legal e ciências forenses.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,9 mar 2022 11:47

Editado porDulcina Mendes  em  6 out 2022 23:28

pub.
pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.