SINDEP propõe reajuste salarial anual de 1% para professores até novo estatuto e ME promete avaliar a possibilidade

PorSheilla Ribeiro,27 dez 2023 14:36

O Sindicato Nacional dos Professores (SINDEP) apresentou uma proposta ao Ministério da Educação visando um reajuste salarial anual de 1%, a entrar em vigor a partir de 1 de Janeiro, enquanto aguarda a aprovação do novo Estatuto da classe. Em resposta, o Ministro da Educação esclareceu que o aumento não foi previsto no Orçamento do Estado para 2024, mas manifestou a intenção de analisar a viabilidade desta medida junto ao Departamento Governamental competente.

Declarações feitas à imprensa hoje, após uma reunião de mais de duas horas entre o Ministério da Educação e o SINDEP.

Segundo o presidente do SINDEP, Jorge Cardoso, essa proposta visa garantir um aumento imediato para os professores, mesmo antes da revisão completa do Estatuto, cuja entrega está prevista para Maio.

“O Ministro da Educação terá que acertar com o Ministro das Finanças para ter a última palavra. Temos reunião do Secretariado Nacional hoje à tarde e temos direção nacional no dia 29. Primeiro, escutaremos os nossos dirigentes a nível nacional e estaremos no terreno a escutar os professores no início do próximo ano, logo na preparação metodológica, transmitindo aos professores a contraproposta do Ministério da Educação para sabermos se assinaremos este acordo de entendimento relativamente”, disse.

Quanto à greve iniciada hoje pelo SINDIPROF, o SINDEP esclareceu que embora apoie as lutas dos professores, não aderiu à paralisação devido à necessidade de consultar os educadores após a recente greve de Novembro.

O presidente afirmou que o sindicato não tomará decisões precipitadas que possam prejudicar a classe docente.

Por seu turno, o ministro da Educação, Amadeu Cruz, confirmou a expectativa de aumento salarial para os professores e enfatizou o compromisso do Governo em trabalhar na revisão do Estatuto da Carreira Docente e na nova tabela salarial. Cruz destacou a importância de criar condições para efeitos retroativos no aumento salarial.

“O SINDEP tinha proposto um aumento para 85 contos. É uma referência, estamos a trabalhar com esta referência para podermos, de facto, contemplar os professores com um aumento salarial”, assegurou, acrescentando que o Governo está disposto a dialogar e chegar a um entendimento com todos os sindicatos.

Contudo, ressaltou as limitações orçamentárias, indicando que o aumento não está contemplado no Orçamento do Estado para 2024.

Nesse sentido, mostrou disposição do Governo em analisar a questão com o departamento governamental competente.

“Nós estamos a trabalhar com base na proposta feita pelo SINDEP. Então mando esta proposta como referência. Um aumento para 85 contos de salário-base. Estamos a trabalhar com base nesta proposta e, seguramente, vamos chegar a um entendimento com o SINDEP e com todos os sindicatos. Vamos ver no novo estatuto qual é o valor da referência”, apontou.

De referir que o Sindicato Democrático dos Professores (Sindprof) iniciou hoje, 27, uma greve por um período indeterminado, por falta conforme o Ministério da Educação sobre as reivindicações ligadas ao aumento salarial.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,27 dez 2023 14:36

Editado porSheilla Ribeiro  em  11 jul 2024 23:28

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.