PAICV insiste em "diferença pela negativa" na saúde em São Vicente

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,29 mar 2018 12:34

Filomena Martins, PAICV
Filomena Martins, PAICV(Rádio Morabeza)

Filomena Martins reafirma a degradação de indicadores de saúde em São Vicente. Depois das críticas feitas ao sistema de saúde, terça-feira, no Parlamento, e da resposta do delegado de saúde da ilha, quarta-feira, a deputa da oposição convocou hoje os jornalistas para citar novos números que fazem com que São Vicente se destaque pela negativa.

Baseada em dados que diz extraídos do último relatório do Ministério da Saúde, a parlamentar avança alguns exemplos.

"A taxa de diarreia com sangue: São Vicente tem 260 casos, a taxa mais próxima é 126, na Boa Vista. A diarreia com desidratação, em crianças com menos de 5 anos, nós temos 191 casos e a taxa mais próxima é de 42. Portanto veja a diferença pela negativa do que esta acontecer em São Vicente", explica.

Filomena Martins diz que esperava que fosse o Governo a reagir às suas declarações e não o delegado de Saúde São Vicente.

"Terá que ser o governo a dizer-nos o que esta a acontecer. Se pensarmos que algumas situações se agravaram em São Vicente. Se pensarmos que são as políticas do Governo,que os profissionais de saúde implementam, teremos que dizer que, eventualmente, não estará alguma coisa bem a nível da politica de saúde", afirma.

A denúncia do PAICV sobre a suposta degradação dos indicadores de saúde em São Vicente, e aumento dos tempos de espera para consultas externas foi feita pela deputada Filomena Martins, no parlamento, na última terça-feira.

Quarta-feira, o delegado de saúde de São Vicente mostrou a sua estranheza pelas declarações da deputada. Elísio Silva destacou à Rádio Morabeza os ganhos na rede de cuidados primários e pediu respeito pelo trabalho dos profissionais.

Já hoje, também à Rádio Morabeza, e antes da conferência de imprensa de Filomena Martins, a directora do Hospital Baptista Sousa desmentiu as informações avançadas terça-feira. Ana Brito evidenciou uma reorganização do serviço e diminuição do tempo de espera de 3 para 1 ano, em consultas de oftalmologia .

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,29 mar 2018 12:34

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  16 nov 2018 3:23

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.