«Governo foi a Paris mobilizar o que já estava mobilizado» - PAICV

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,13 dez 2018 15:23

1

O Governo foi a Paris mobilizar o que já estava mobilizado. Quem o diz é o PAICV, que tem dúvidas quanto ao sucesso da conferência de Paris, realizada pelo governo, nos dias 11 e 12 de Dezembro. Maioria e Governo respondem que evento "foi um sucesso"

O partido justifica a posição com o facto de, alegadamente, os valores anunciados pelo governo como mobilizados na conferência já terem sido anunciados antes da partida para o encontro.

A posição foi manifestada hoje, no Parlamento, no âmbito da discussão, na especialidade do Orçamento de Estado para 2019, pela deputada e presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada.

“Os 17 milhões para extensão do porto da Palmeira, que disseram que conseguiram mobilizar agora em Paris, foi anunciado desde Julho de 2018. Há notícias públicas que confirmam isso. Então foram mobilizar aquilo que já estava mobilizado e anunciado desde Julho de 2018? O montante de 10 milhões de euros da União Europeia para a boa governação também foi anunciado desde Julho de 2018. O que é que foram fazer a Paris, se já estava mobilizado e anunciado? Os 10 milhões de dólares do Banco Mundial para a educação e para o Porto do Maio também já estava anunciado, tiveram que ir a Paris para anunciar de novo? Que conseguiram o montante de 1,2 milhões de euros da Lux e da PNUD para o desenvolvimento local? Também foi anunciado desde Janeiro de 2017”, questiona.

O PAICV quer saber qual a nova visão para o desenvolvimento do país apresentado em Paris.

“Qual foi a visão nova, a ideia nova, a perspectiva nova que os senhores foram apresentar em Paris, porque analisando toda a documentação que me chegou eu consegui ver as conclusões do segundo fórum de transformação, realizado em 2013, na governação anterior. E qual a minha dúvida? Eu pensei que não seria necessário passarem 5 anos para os senhores assumirem a nossa visão e irem apresentar a visão de Cabo Verde como plataforma internacional de serviços, lá em Paris”, refere.

Em defesa do governo, o deputado João Gomes acusa o PAICV de querer colher os louros do sucesso da conferência de Paris.

“Nós fizemos a cimeira, obtivemos o sucesso que obtivemos e agora o PAICV quer dizer que o sucesso é obra deles. Vamos ter calma, vamos falar e regozijar tudo aquilo que é bom para Cabo Verde e não tenham pressa de ir ao pote”, afirma.

Da parte do executivo, o vice-Primeiro Ministro e ministro das Finanças recusa aprofundar detalhes sobre a conferência e sublinha que os resultados serão apresentados oportunamente.

“(...) Mas posso vos informar em como foi um bom evento, foi um sucesso, obviamente que os resultados terão que ser vistos posteriormente mas oportunamente podemos discutir os pormenores caso os senhores deputados o entenda. Aquilo que foi assinado não foi o resultado da mesa redonda, aproveitámos a mesa redonda para assinar contratos”, garante.

Numa publicação na sua página, o governo anuncia a mobilização de 850 milhões de euros na Conferência Internacional de Doadores e Investimentos

Segundo o executivo, tratam-se de acordos importantes com o Luxemburgo e o PNUD para o programa da Plataforma de Desenvolvimento Local, com o Banco Mundial para o sector da Educação, financiamento para o Porto Inglês na ilha do Maio e do Porto de Palmeira, na ilha do Sal, bem como uma convenção de financiamento com a União Europeia para o programa da Boa governação, Desenvolvimento de Cabo Verde e competitividade do sector privado.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,13 dez 2018 15:23

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  3 set 2019 23:22

1

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.