​“Estado concede aval porque confia nos projectos” - MpD

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,18 set 2019 8:56

Miguel Monteiro
Miguel Monteiro

O MpD condena a posição do PAICV sobre o aval concedido pelo Governo a um empréstimo de 518 mil contos contraído pela Cabo Verde Interilhas (CVI). Em conferência de imprensa, na tarde desta terça-feira, na cidade da Praia, o secretário-geral do partido no poder, Miguel Monteiro, disse que o Estado não dá crédito mas avaliza empréstimos, porque confia nos projectos.

Miguel Monteiro descarta a possibilidade de o Estado contrair novas dívidas em caso de incumprimento de pagamento do empréstimo por parte da CVI.

“O Estado não dá o empréstimo, mas sim concede o aval, porque confia nos projectos e nos seus benefícios para o país e para os cabo-verdianos. O montante do empréstimo é exactamente igual ao limite máximo da indemnização compensatória prevista para este ano e na ínfima possibilidade de incumprimento este valor estaria salvaguardado através do não pagamento de uma eventual indemnização compensatória”, diz.

Na segunda-feira, em conferência de imprensa, o PAICV disse que o aval do Governo a um empréstimo de 518 mil contos pela CVI demonstra a “intransparência do concurso e a inconsistência das medidas” do governo.

O MpD fala em “narrativas de uma oposição negativista e sem credibilidade que aposta na criação de um sentimento anti estrangeiros e anti privados”. Miguel Monteiro diz que o empréstimo servirá para resolver os problemas deixados pelos governos do PAICV.

“É preciso relembrar dos vários incidentes/acidentes, uma média superior a um por ano, que infelizmente chegaram a ceifar vidas humanas no tempo do PAICV. Hoje na oposição, posicionam-se contra todas as medidas que visem dotar o país de sistemas sustentáveis de transportes, quer no sector aérea quer marítimo”, aponta.

O Estado avalizou um empréstimo feito pela Cabo Verde Interilhas no valor de 518 mil contos.

A decisão foi publicada sexta-feira no Boletim Oficial. Na resolução, o Governo diz que o empréstimo tem como objectivo ajudar a empresa na "implementação da estratégia estabelecida no plano de negócios".

A UCID reagiu esta terça-feira, em conferência de imprensa, e considerou que o Governo está a navegar em "águas turvas" relativamente à concessão do serviço de transporte marítimo inter-ilhas. Os democratas-cristãos não são contra o aval concedido à concessionária de transporte marítimo mas pedem uma "reavaliação" de todo o processo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,18 set 2019 8:56

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  5 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.