Presidente da República ainda não tomou decisão sobre Estado de Emergência nas ilhas com casos de COVID-19

PorAndre Amaral,27 abr 2020 11:46

Fim do Estado de Emergência vai significar um "abrandamento e encurtamento das medidas restritivas de direitos, liberdades e garantias", diz o Presidente da República. Sobre Santiago, São Vicente e Boa Vista ainda nada está decidido.

No entanto, recorda Jorge Carlos Fonseca, devem "manter-se, aperfeiçoar-se e reforçar-se o cumprimento das instruções, directivas e recomendações de distanciamento social e de higiene e segurança pessoal" tudo para evitar que "se regresse ao Estado de Emergência".

"Se tudo correr bem", acrescenta o Presidente da República, "gradualmente serão atenuadas e afastadas as medidas de restrição com que temos vivido há mais de um mês" nas ilhas de São Nicolau, Sal, Santo Antão, Maio Fogo e Brava onde, desde as 24h00 de sábado, foi levantado o Estado de Emergência.

Quanto às restantes ilhas - Santiago, São Vicente e Boa Vista - que se mantêm com o Estado de Emergência activo, até ao final do dia 2 de Maio, o Chefe do Estado diz que a sua decisão "só será tomada após o acompanhamento, nos próximos dias, da evolução da situação epidemiológica em casa uma delas, os contactos e consultas que continuarei a fazer junto das autoridades de saúde" e especialmente após a "reunião de avaliação minuciosa com o governo e autoridades de saúde" que se realizará na próxima quinta-feira, dia 30 de Abril.

"Até lá ou até ao dia 1 de Maio não terei uma decisão definitiva" sobre o prolongamento ou não do Estado de Emergência nas três ilhas, conclui o Presidente da República.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,27 abr 2020 11:46

Editado porSara Almeida  em  4 fev 2021 23:21

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.