​Dora Pires nega autoritarismo e recorda que Assembleia Municipal não funciona ao Sábado

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,23 nov 2020 11:52

1

A presidente da Assembleia Municipal de São Vicente (AMSV) nega autoritarismo no exercício de funções. Dora Pires reage assim às declarações dos eleitos do MpD que, no sábado, acusaram-na de ter dado instruções para que a funcionária da assembleia não recebesse o requerimento de impugnação da mesa da Assembleia Municipal.

A presidente eleita da Assembleia recorda que o órgão funciona nos dias úteis.

“Gostaríamos de esclarecer que, realmente, a funcionária recebeu um telefonema dizendo que o grupo do MpD viria entregar uma impugnação à mesa, e sendo sábado, um dia não útil - sabemos que as instituições funcionam de segunda a sexta - comunicámos à funcionária que, sendo o seu dia de descanso, que ela não deveria sair de casa para vir receber um documento, porque era sábado à tarde”, explica.

Os eleitos municipais do MpD, em São Vicente, nas autárquicas de 25 de Outubro, entregaram sábado um requerimento de impugnação da mesa da Assembleia Municipal, deixando-o debaixo da porta das instalações, que se encontravam fechadas.

Dora Pires recorda que, de acordo com a lei, quando um prazo termina no sábado, imediatamente, estende-se para o dia útil seguinte.

“Por isso repudiamos, a mesa da assembleia e eu, como presidente, a forma como nos atingiram. Podiam perfeitamente aguardar hoje, segunda-feira, para fazerem a entrega da impugnação ou podiam ter enviado por e-mail, como fizeram depois de terem regressado às suas casas, e na segunda-feira trazerem o documento”, afirma.

“Estamos aqui para trabalhar com toda a sinceridade e gostaríamos de apelar a todos os eleitos para se juntarem a nós, para trabalharmos com dignidade para São Vicente”, desafia.

No sábado, João Gomes, membro da comissão política regional do MpD em São Vicente, acusou Dora Pires de manchar a democracia municipal em São Vicente

“Eu, os eleitos municipais, e a Comissão Política Concelhia, queremos repudiar a atitude da senhora Dora Pires, no seu primeiro acto que seria de representação máxima da Assembleia Municipal, dá-nos este triste espectáculo, de não autorizar a funcionária que viesse receber um requerimento dos eleitos municipais. Isso é um acto que nunca aconteceu em São Vicente”, apontou.

Na semana passada, Dora Oriana Pires foi eleita presidente da Assembleia Municipal de São Vicente, depois de dois dias de trabalhos e discussões, por vezes acaloradas.

A mesa da Assembleia Municipal é ainda constituída pelo vice-presidente, Albertino Neves Gonçalves, do Movimento Independente Más Soncent (MIMS) e pela secretária Dirce Vera-Cruz, do PAICV.

O Movimento para a Democracia, que venceu as eleições autárquicas de 25 de Outubro, com maioria relativa – na Câmara e na Assembleia – tentou confirmar Lídia Lima como presidente da AMSV, falhando a eleição, com os votos contra da oposição. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,23 nov 2020 11:52

Editado porAndre Amaral  em  19 jan 2021 23:20

1

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.