​UCID pede soluções para combater o abandono escolar

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,3 out 2023 14:11

É preciso atacar as desigualdades, a pobreza e as assimetrias regionais para reduzir as taxas de abandono escolar, que aumentaram 0,5% no ano lectivo passado. Posição defendida, hoje, pela UCID que pede a determinação das causas do fenómeno.

A questão foi levantada pela deputada do partido, Zilda Oliveira, durante a conferência de imprensa de antevisão do debate com o ministro da Educação, durante a sessão parlamentar que arranca esta quarta-feira, na Assembleia Nacional

“Propala-se uma grande aposta a nível da educação, investimentos, por exemplo, da FICASE, transporte escolar, refeições quentes e etc. e, entretanto, o abandono escolar aumentou. Nós temos que atacar esses problemas da desigualdade e das assimetrias regionais. Eu acredito que as dificuldades que as famílias têm vindo a passar, a diminuição do poder de compra em resultado da inflação, do não aumento dos salários etc., também pode ser um factor que esteja por detrás desse aumento do abandono escolar”, acredita.

Zilda Oliveira entende que as soluções para o problema devem ser encontradas a nível do Ministério da Educação e das próprias delegações e escolas. Entre outros pontos ligados ao ensino, a parlamentar chamou a atenção para as reprovações no 4º, 6º e 8º anos de escolaridade.

“A questão da passagem automática, eu penso que é um dos problemas. É preciso criar estruturas de apoio para esses alunos que transitam sem os objectivos atingidos. Salas de apoio, salas de estudo, professores de apoio para acompanhar esses alunos e tentarmos reduzir a essas repetências que vão acontecer exactamente no quarto ano, porque é o ano em que tem uma prova, um exame final. Então é ali que as dificuldades se vão manifestar”, diz.

Redução da carga horária das línguas, das ciências e o défice de salas de aula para a disciplina de Tecnologia de Informação e Comunicação são outras questões apontadas pela terceira força política no parlamento. A sustentabilidade do ensino superior também merece uma chamada de atenção por parte de Zilda Oliveira.

“No tocante ao ensino superior, as instituições têm tido problemas graves de sustentabilidade, que acaba por ser agravada pelo fato do processo de selecção dos alunos às bolsas. A publicação só acontece em Janeiro, ou seja, quase a fechar um semestre. Turmas iniciam com 20, 30 alunos, após a publicação ficam reduzidas a 9, 7, 10 alunos, o que acaba por pôr em causa a questão da sustentabilidade das universidades”, aponta.

São questões que a UCID vai levar para o debate parlamentar com o ministro Amadeu Cruz. O ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, foi chamado para o instituto de perguntas dos deputados ao Governo.

Da agenda consta ainda a discussão e aprovação de vários diplomas, nomeadamente o Projecto de Lei que estabelece pensão e garante os direitos aos militares da primeira incorporação de 1975, a votação da Proposta de Lei que estabelece as bases do orçamento municipal e o Projecto de Resolução que constitui uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre e Gestão do Fundo de Sustentabilidade Social para o Turismo e do Fundo do Ambiente.

A primeira Sessão Plenária de Outubro arranca amanhã e termina na sexta-feira.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,3 out 2023 14:11

Editado porAndre Amaral  em  20 fev 2024 23:28

pub.

pub.

pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.