Orçamento do Estado não desagrava impostos e não melhora ambiente económico - PAICV

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,30 nov 2022 13:41

Presidente do PAICV, Rui Semedo
Presidente do PAICV, Rui Semedo Rádio Morabeza

A comunicação do Primeiro-ministro, Ulisses Correia, sobre o orçamento de estado 2023 foi uma "grande operação de marketing e propaganda". Reacção do presidente do PAICV às declarações do Primeiro-Ministro, no dia 28, a propósito do Orçamento de Estado de 2023.

Rui Semedo falava esta manhã em conferência de imprensa, na cidade da Praia.

“A grande verdade é que o Orçamento do Estado para 2023 não tem respostas para as grandes dificuldades que a população enfrenta neste momento. Não resolve a grave situação de desemprego dos jovens, não responde aos problemas de tesouraria e de financiamento das empresas, não estrutura respostas para o sector da saúde, não dá respostas para os desafios da educação, não repõe poder de compra das famílias, não desagrava os impostos e não melhora o ambiente económico”, explica.

Rui Semedo afirma que o país está perante um orçamento que "finge" mudança, para deixar tudo na mesma.

"Não emagrece o governo - o único que não sofreu os impactos da crise - não diminui os gastos com despesas de funcionamento que continuam a aumentar, não diminui os gastos com viagens, que continuam a crescer, não faz nenhum esforço de poupança para criar reservas para socorrer a população pobre, não dá sinais de racionalização de estruturas e serviços e continua na colocação do Estados ao serviço de alguns poucos que apoiam o partido no poder", afirma.

O presidente do PAICV avança que as propostas do seu partido para o Orçamento, chumbadas pelo MpD na especialidade, criavam almofadas financeiras para as famílias enfrentarem as dificuldades impostas pela crise, além de permitirem melhorar as condições de funcionamento das empresas, corrigir injustiças fiscais e combater a pobreza.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,30 nov 2022 13:41

Editado porAndre Amaral  em  26 jan 2023 23:27

pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.