​UCID quer aumento salarial de 3%. Governo rejeita

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,13 dez 2019 11:47

Depois do PAICV, hoje foi a vez da UCID propor um aumento salarial de 3% para os trabalhadores da função pública, a partir de 1 de Janeiro de 2020. Os democratas cristãos justificam a sua proposta com a perda de poder de compra e aumento do custo de vida nos últimos anos.

A sugestão foi feita esta manhã, no Parlamento, durante o debate na especialidade do Orçamento do Estado para 2020, através do deputado António Monteiro.

“Os deputados da UCID trouxeram esta proposta de aumento salarial de 3%, por consideramos que o trabalhador cabo-verdiano perdeu, nos últimos anos, o poder de compra de forma significativa. Por outro lado, o custo de vida actual, independentemente da inflação que nos é dada pelas instituições responsáveis por determinar este factor, está, do nosso ponto de vista, muito elevado. É só ver o preço dos produtos que neste momento temos no mercado”, justifica.

A UCID refere que o aumento de 3% do salário para os funcionários da administração pública deve custar cerca de 490 mil contos, e deve sair de investimentos não especificados. António Monteiro diz que a ideia é tentar equilibrar a distribuição de riqueza do país.

“Se o Governo quiser e estiver com o mesmo sentimento que a população cabo-verdiana tem neste momento em relação à perda do poder de compra, poderia perfeitamente, no item de investimento, procurar os valores necessários para acomodar os 490 mil contos que nós aqui identificamos”, entende.

A proposta da UCID, rejeitada com votos do MpD, foi apoiada pelo PAICV que na quinta-feira propôs um aumento salarial de 2,5%, também chumbado pela maioria. O vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, realça que o Governo conseguiu repor o poder de compra nos últimos anos e que por isso as propostas de aumento não fazem sentido.

“Aumentamos muito mais do que a inflação até agora para o pessoal do quadro comum, e aumentamos em mais de 10% para o pessoal do quadro especial, aumentamos em mais de sete milhões de contos a massa salarial nos últimos três anos. É completamente incomportável qualquer aumento da massa salarial porque não temos recursos orçamentais para o efeito. Por outro lado porque nós já cumprimos com os nossos compromissos e com as nossas obrigações, quer em sede do nosso programa eleitoral, como em sede do Conselho de Concertação Social. Portanto, não faz sentido 2,5% e muito menos 3%”, reafirma.

A UCID também apresentou propostas de aumento salarial para os pensionistas do regime contributivo e não contributivo, mas foram chumbadas com abstenção da maioria.

O Orçamento do Estado para 2020 vai ser aprovado hoje, no Parlamento.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,13 dez 2019 11:47

Editado porAndre Amaral  em  6 jun 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.