PAICV exige resultados concretos e critica Governo por culpar administrações anteriores. MpD aponta crescimento apesar de desafios

PorSheilla Ribeiro,22 mai 2024 14:28

O PAICV criticou hoje o Governo, exigindo a apresentação de resultados concretos ao invés de continuar a culpar as administrações anteriores, destacando que já estão no poder há oito anos. Já o MpD diz que comparativamente ao período de governação do PAICV, mesmo enfrentando adversidades como secas severas, o país cresceu.

Durante o debate parlamentar com o Primeiro-Ministro, o PAICV ressaltou a necessidade de um crescimento acelerado e sustentado em Cabo Verde para aproveitar todo o seu potencial, criar riquezas, garantir empregos dignos e melhorar a qualidade de vida dos cabo-verdianos.

"O tema proposto é de relevante interesse para o país porque Cabo Verde precisa crescer de forma acelerada e sustentada, em primeiro lugar, para aproveitar todo o seu potencial, em segundo lugar, para criar riquezas, em terceiro lugar, para garantir empregos dignos e bem remunerados, em quarto lugar, para garantir a melhoria da qualidade de vida dos cabo-verdianos, em quinto lugar, para se tornar um país mais competitivo e com mais oportunidades para as pessoas," afirmou Rui Semedo, presidente do PAICV.

O PAICV questionou se o país está a crescer de acordo com o seu potencial, criticando a administração actual.

Semedo também abordou a questão do poder de compra das famílias cabo-verdianas, afirmando que muitos cidadãos não viram aumento nos seus salários enquanto os preços dos produtos aumentam diariamente. Além disso, criticou o Governo por não cumprir a promessa de criar 45 mil empregos e questionou as oportunidades para os jovens e as condições de investimento para as empresas.

"O Senhor está no poder há oito anos, é bom lembrar-se disso, e é chegada a hora de apresentar resultados e mostrar ao que veio. Chega de desculpar-se com a herança”, sustentou.

MpD

Por sua vez, o MpD sublinhou os desafios globais que Cabo Verde enfrenta, incluindo os efeitos da pandemia da COVID-19, a invasão russa à Ucrânia, o conflito entre Israel e Palestina, a instabilidade em diversos países africanos e as mudanças climáticas.

Apesar dessas dificuldades, o deputado Celso Ribeiro ressaltou a capacidade de resistência e recuperação do país e elogiou as políticas “visionárias” do Governo, que têm sido fundamentais para impulsionar a economia e melhorar a qualidade de vida dos cabo-verdianos.

"É neste contexto que a economia cabo-verdiana está a laboral. Com as crises, temos tido capacidade de resistir e de transmitir sinais fortes de esperança e consistência", argumentou.

Ribeiro apontou que o crescimento económico tem sido acompanhado por um aumento no emprego e uma redução na pobreza, beneficiando especialmente os jovens.

"Hoje podemos afirmar, factual e categoricamente, que o crescimento económico está ao serviço dos cabo-verdianos", ressaltou.

Num comparativo com o período de 2009 a 2015 sob a governação do PAICV, Ribeiro destacou o crescimento robusto obtido pelo MpD desde 2016, mesmo enfrentando adversidades como secas severas.

"O governo do MpD significa crescimento, emprego, inclusão e sustentabilidade da dívida", disse.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,22 mai 2024 14:28

Editado porAndre Amaral  em  14 jul 2024 23:29

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.