Coronavírus: O dia em revista

PorExpresso das Ilhas,3 abr 2020 18:28

No dia em que Cabo Verde cumpre o 6º de 20 dias de estado de emergência, cumpre-se igualmente o 6º dia sem novos casos positivos. Assim sendo, seis também é o número de casos positivos até hoje em Cabo Verde.

Na conferência diária sobre a COVID-19, hoje excepcionalmente proferida pelo médico Infectologista Jorge Noel Barreto, coordenador do serviço de prevenção de doença, não se apresentaram novos casos suspeitos. Falta, contudo, saber o resultado dos exames de nove: 7 pessoas na Boa Vista, 1 na Praia, 1 em São Vicente.

As autoridades sanitárias cabo-verdianas estavam, pelo menos até ontem, sem informações sobre os alegados quatro casos importados de Cabo Verde, e diagnosticados em Portugal. Porém, o Boletim epidemiológico de hoje, da Direcção Geral de Saúde portuguesa, reduz o número para um. O motivo para essa alteração (também) ainda não é conhecido. 

Por cá, o sistema nacional de saúde vai ser reforçado com a contratação de 179 enfermeiros, a distribuir pelo país. E os profissionais de saúde vão passar a contar com um plano de seguros [de vida], “sobretudo durante esse período epidemia”. O anúncio foi feito pelo Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, durante uma Conversa Aberta com representantes das regiões sanitárias, delegacias de saúde, hospitais centrais e profissionais do sector da saúde.

Banco Mundial vai destinar 5 milhões de dólares a Cabo Verde, para combater a propagação da pandemia da COVID-19. É uma verba que faz parte de um pacote alargado de 14 mil milhões de dólares, que o BM destinou para os países em desenvolvimento para acelerar o tempo até à recuperação. 

Trata-se de um empréstimo que vai ser permitir reforçar a capacidade laboratorial e comprar máscaras cirúrgicas e luvas para combater a pandemia de COVID-19. O contrato de financiamento, que foi aprovado ontem em reunião do conselho de ministros, prevê que o empréstimo seja obrigatoriamente utilizado até 31 de Março de 2021, e estipula que o Estado cabo-verdiano pagará uma comissão de serviço à taxa máxima de 0,75% sobre o capital desembolsado. O período de carência é de 10 anos, e o pagamento deverá ser feito, em 40 anos, com as prestações a serem pagas a 15 de Junho e a 15 de Dezembro de cada ano, a partir de 2030, portanto.

O Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas anunciou ontem à tarde apoios ao sector. Assim, de acordo com Abraão Vicente, o Governo está a criar uma plataforma para que 100 artistas possam divulgar a sua arte “online” e serem compensados pelos seus trabalhos. Irão receber entre 10 a 15 contos pelo espectáculo. O ministro exortou também, em entrevista à RCV, as sociedades representantes dos artistas, recentemente apoiadas com 27 mil contos, a criarem um fundo e ajudarem os seus filiados.

COVID-19 no Mundo

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) criou um centro de quarentena para a COVID-19, no assentamento do Lóvua, onde se encontram mais de 6000 refugiados da República Democrática do Congo (RDCongo). Angola regista actualmente oito casos positivos de infecção pelo novo coronavírus, entre os quais dois morreram. (LUSA)

A cidade chinesa de Shenzhen é a primeira a proibir que se comam cães e gatos, como parte de uma maior repressão do comércio de animais selvagens desde o surgimento do novo coronavírus. No final de Fevereiro, a China lançou uma lei que proíbe o comércio e o consumo de animais selvagens. (Reuters)

Em Portugal, o governo propõe a libertação de cerca de 1200 presos, por perdão parcial de penas. A “medida melindrosa” vai ao parlamento e visa aliviar a pressão de um eventual contágio pelo novo coronavírus nos estabelecimentos prisionais. (Público)

Um grupo de investigadores de vários países conseguiu identificar um fármaco, num laboratório em Barcelona, que consegue bloquear os efeitos do SARS-cov-2. O fármaco, ainda em fase clínica de testes, “bloqueia” a entrada do coronavírus na célula ao impedir a união de uma proteína do vírus e um receptor das células humanas (é assim que se dá a infecção). A Lusa explica neste artigo replicado no Expresso.

No Turquemenistão, um dos poucos países ainda não afectados pela COVID-19, o presidente Gurbanguly Berdymukhammedov proibiu o uso da palavra coronavírus e nada é divulgado sobre a pandemia. Para a Repórteres Sem Fronteiras, estas medidas colocam em perigo a população. (RSF)

Números

Ao fim da tarde desta sexta-feira, contabilizavam-se 1.074.290 casos de infecção em todo o mundo (1 milhão, ontem),  226.062 dos quais recuperados (210.244, ontem). O número de mortes é 56.987 (51.375, ontem).

(fonte:https://coronavirus.thebaselab.com/ às 17h30 de dia 03/04)


Sugestão do dia

Conjunto de infografias do Público sobre a COVID-19 (em baixo a curva para Cabo Verde)

image

Sugerimos também, cinema em casa. Se tem Telecine Top, passa hoje, daqui a pouco – às 19h30 de Cabo Verde - o filme Parasitas, Bong Joon-ho. O filme sul-coreano foi o grande vencedor dos Óscares deste ano, arrebatando a estatueta para: Melhor Filme, Melhor Filme Estrangeiro, Melhor Realizador e Melhor Argumento Original.

Por fim, um Cartoon de Patrick Chappatte, publicado no Der Spiegel. Via The Economist

image

Anteriores:

16/03/2020 | 17/03/2020 | 18/03/2020 | 19/03/2020 | 20/03/2020 | 21/03/2020 | 22/03/2020 | 23/03/2020 | 24/03/2020 | 25/03/2020 | 26/03/2020 | 27/03/2020 | 28/03/2020 | 29/03/2020 | 30/03/2020 | 31/03/202001/04/202002/04/2020

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,3 abr 2020 18:28

Editado porSara Almeida  em  22 out 2020 23:21

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.