Coronavírus: O dia em revista

PorSara Almeida,25 abr 2020 19:59

O primeiro caso de COVID-19 em Cabo Verde surgiu há pouco mais de um mês e seis dias na Boa Vista. O primeiro, na Praia, surgiu há precisamente um mês. Hoje Cabo Verde soma já 90 casos, quase todos nestes dois concelhos.

De 60 testes efectuados nas últimas 24h, dois tiveram resultado positivo: um na Praia, outro em Tarrafal. Praia soma assim 34 casos. Tarrafal de Santiago, dois. O país, 90. 

"Há semanas que vimos dizendo que os casos iam aumentar", relembrou na conferência diária sobre a COVID-19 o Director Nacional da Saúde, que avançou ainda que há, neste momento, 206 amostras pendentes: 141 da Boa Vista e 65 na Praia.

Na mesma conferência Artur Correia, conjuntamente com Maria da Luz Lima, presidente do INSP, explicaram porque as evidências apontam para que no caso de São Vicente, o único da ilha, o vírus tenha tido uma circulação confinada aos dois membros da família da paciente.

Sobre o abalado mercado de trabalho foi hoje revelado que Santiago é a ilha onde mais empresas pediram a suspensão de contratos de trabalho. Tendo em conta que é também a ilha onde mais empresas existem, esse facto não será novidade. A ilha que já mostra ter sido a mais afectada pela pandemia parece ser o Sal, que soma quase o dobro de trabalhadores com contrato suspenso. Esse facto é explicado pela preponderância do sector do turismo e tipos de empregos aí gerados. Os dados até 17 de Abril hoje revelados pela Direcção Geral do Trabalho mostram que já deram entrada cerca de 13. 332 pedidos de suspensão do contrato de trabalho, referentes a um total de cerca de 661 empresas. 

O dia de hoje fica marcado por duas notícias inquietantes. No Maio, a Protecção civil vai retomar a vigilância das praias, que estiveram suspensas por alguns dias. A notícia da Inforpress, replicada no Expresso das ilhas online, dá não só conta de que houve uma quebra na vigilância, como que há rumores na comunidade de que uma embarcação de boca aberta zarpou da ilha da Boa Vista em direcção a ilha do Maio.

Outra notícia, é da TCV, e mostra o testemunho da mãe de um paciente infectado com coronavírus na Boa Vista. O doente é um dos 45 funcionários do hotel do Hotel Karamboa que testou positivo há dez dias, e só ontem terá sido avisado do resultado. O isolamento só terá, também, ocorrido ontem.

Não é a primeira vez que um testemunho sobre a resposta tardia e ineficiente das autoridades sanitárias na Boa Vista é prestado na rádio e televisão públicas. A denúncia foi mais uma vez levada à conferência diária sobre a COVID-19, lembrando-se que da última vez que surgiu um relato semelhante, a presidente o INSP disse que faltavam condições para o alojamento dos pacientes. Entretanto, avançou, seriam disponibilizados mais 60 quartos, resolvendo a situação. Hoje, o Director Nacional de Saúde, salvaguardando que não lhe foram facultadas informações das autoridades locais, sublinhou que o processo de recolha dos pacientes é complexo e requer condições logísticas. Garantiu, contudo que todas as pessoas que não foram transportadas para o isolamento receberam orientações de como proceder, e lembrou que em vários países os casos positivos ligeiros se mantém em sua isolamento domiciliário. Cabo Verde, reconhece, oferece condições de habitabilidade diferentes, pelo que as autoridades estão a trabalhar no sentido de ultrapassar essas situações....

COVID-19 no mundo

O Ramadão, nono mês do calendário islâmico, começou na noite de quinta para sexta-feira, em muitos países com medidas de confinamento. Mas em alguns lugares, como o Paquistão, muitas mesquitas estão cheias, mostra o The New York Times. “Enquanto os clérigos e os governos de todo o mundo muçulmano saudarão o Ramadão esta semana sob confinamento, trabalhando em conjunto para fechar mesquitas e exortando os adoradores a rezarem em casa, no Paquistão, alguns dos mais proeminentes imãs mobilizaram os seus devotos para ignorarem as medidas anti-pandémicas”, conta o jornal nova-iorquino (NYT).

Depois de Wuhan, o centro original da, agora, pandemia do novo coronavírus, a China tem um novo foco do surto: a cidade Harbin, onde moram cerca de 10 milhões de pessoas. Esta cidade do nordeste, antiga Manchúria, na fronteira com a Rússia, tem zonas residenciais interditas (a não residentes) e os carros com fronteiras de outras zonas não podem circular. Há uma quarentena obrigatória de um mês para quem chega, além dos testes de despiste. “Um dos surtos em Harbin está relacionado com um "supercontagiador" num hospital, um homem de 87 anos chamado Chen, que ficou infectado durante um jantar com os amigos dos seus filhos. Este doente transmitiu o vírus a 78 pessoas, das quais 55 são casos confirmados [com sintomas...] e as restantes são assintomáticas”, conta o El País.

A Lusa dá conta de uma vacina administrada em oito símios, na China, e que teve bons resultados. Segundo a notícia, a vacina utiliza agentes patogénicos inertes do vírus na origem da COVID-19 e os macacos que a receberam foram contaminados artificialmente três semanas mais tarde. A investigação foi publicada pelo gigante farmacêutico Sinovac Biotech no site bioRxiv. “Os quatro macacos que receberam a vacina em dose elevada não apresentaram qualquer traço detetável do vírus nos pulmões, sete dias após a contaminação”, assegurou o laboratório. Outros quatro símios, aos quais a vacina foi administrada em dose menos forte, apresentaram uma elevada carga viral no organismo, mas conseguiram resistir à doença. (Lusa, via Observador)

Números

Ao fim da tarde desta quinta-feira, contabilizavam-se 2.909.630 casos de infecção em todo o mundo (2.801.649, ontem), 832.224 dos quais recuperados (775.988, ontem). O número de mortes é de 202.660 (195.438, ontem).

(fonte: https://coronavirus.thebaselab.com/ às 19h35 de dia 25/04)

Sugestão do dia

Hoje Portugal celebrou o “25 de Abril”, dia da Liberdade, data incontornável também para a História de Cabo Verde. As celebrações foram inéditas, claro, como tudo o que está a acontecer neste cenário pandémico. O povo não pode/ não deve agora sair à rua, mas isso não quer dizer que não solte a voz. (Política à parte), o Bloco de Esquerda, em Portugal, lançou um “manual de instruções” para ensinar a cantar a “Grandôla, vila morena”, símbolo da revolução dos cravos, que iniciou a democracia em Portugal e foi um passo decisivo no processo da Independência. O manual, adaptado, poderá servir para marcar outras datas, lá, como cá.

image



//

Anteriores:

16/03/2020 | 17/03/2020 | 18/03/2020 | 19/03/2020 | 20/03/2020 | 21/03/2020 | 22/03/2020 | 23/03/2020 | 24/03/2020 | 25/03/2020 | 26/03/2020 | 27/03/2020 | 28/03/2020 | 29/03/2020 | 30/03/2020 | 31/03/2020 | 01/04/2020 | 02/04/2020 | 03/04/2020 | 04/04/2020 | 05/04/2020 | 06/04/2020 | 07/04/2020 | 08/04/2020 | 09/04/2020 | 10/04/2020 | 11/04/2020 | 12/04/2020 | 13/04/2020 | 14/04/2020 | 15/04/2020 | 16/04/2020 | 17/04/2020 | 18/04/2020 | 19/04/2020 | 20/04/2020 | 21/04/2020 | 22/04/2020 | 23/04/202024/04/2020

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sara Almeida,25 abr 2020 19:59

Editado porSara Almeida  em  10 ago 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.