Coronavírus: O dia em revista

PorSara Almeida,26 abr 2020 19:52

A Praia, que, como referiu hoje o director nacional de Saúde, é sempre o local mais problemático de qualquer surto, continua na curva ascendente de casos de infecção pelo novo coronavírus. Hoje somaram-se mais 16, entre os quais dois médicos do Hospital Agostinho Neto.

Cabo Verde passa assim a centena de casos. 106 acumulados, distribuídos da seguinte forma: 53 em Santiago (50 dos quais na Praia, 2 no Tarrafal e um em São Domingos), 52 na Boa Vista e um em São Vicente. Há mais de trezentas pessoas em quarentena obrigatória no país. Mais de 80% dos casos registados foram identificados na sequência da investigação epidemiológica, o que só por si mostra que a maior parte dos doentes não tem sintomas relevantes.

Hoje, também, termina o estado de emergência em seis das nove ilhas habitadas de Cabo Verde. O presidente decidiu não haver necessidade de prorrogação para as ilhas que não registam qualquer caso de COVID-19. Quanto a Santiago, Boa Vista e São Vicente, ainda está tudo em aberto, mas provavelmente, pelos últimos registos de casos, a decisão será diferenciada por ilha. A evolução da situação epidemiológica, avançou o Presidente, será o factor decisivo da prorrogação ou não do estado de emergência nessas ilhas, para lá do 2 de Maio. 

Nas outras seis, como referidos, amanhã levanta-se o estado de emergência, mas não uma série de regras que a população, serviços e empresas são chamados a cumprir para evitar a propagação do coronavírus que causa a COVID-19.

Hoje entrou um vigor um decreto-lei, já anunciado pelo Primeiro-ministro (aqui aqui) e também pelo próprio Presidente da República (aqui), que “estabelece as regras de utilização de máscaras, como medida complementar para limitar a transmissão do Sars-Cov-2 (o novo coronavírus) na comunidade, bem como outras medidas de higienização e prevenção de contágio e vigilância sanitária.” São regras para todas as ilhas, sob ou pós estado de emergência.

As máscaras passam a ser consideradas um “instrumento de trabalho” e são expressamente obrigatórias para as actividades de atendimento ao público. (Pressupõe-se que os serviços de restauração ainda não possam funcionar com clientes a consumir no local...). Se o utente/cliente não usar máscara adequada, o serviço pode ser recusado. A limpeza é reforçada em todos os serviços/empresas... e há multas, aplicadas pela IGAE aos privados prevaricadores (que podem ir até aos 500 contos). E processos disciplinares para o do sector Público.

Para garantir que as máscaras chegam a toda a gente, elas passam a ser incluídas nas acções sociais, nomeadamente nas cestas básicas. Se quiser saber mais, leia aqui.

COVID-19 no mundo

Em Cabo Verde há apenas um paciente considera recuperado. Fez testes de confirmação, pelo menos 2 com intervalo de 24h e ao fim de 14 dias foi considerado curado. Há mais um, na Boa Vista que já testou negativo pela segunda vez mas ainda não é considerado curado. Portugal vai mudar as regras, aligeirando-as para estes casos.

Os doentes com covid-19 que estão a ser tratados e acompanhados em casa vão passar a ser considerados curados após um único teste negativo e não dois, como acontece actualmente. A ministra da Saúde, Marta Temido, explicou este sábado que foi alterado o critério para declarar que um doente não internado está curado. Só no caso dos doentes que estão hospitalizados se mantém a regra dos dois testes, estipula a norma da Direcção-Geral de Saúde (DGS) que entra em vigor na terça-feira.”(Público)

O mundo do trabalho provavelmente nunca mais será o mesmo depois da pandemia. Na Alemanha, o ministro do Trabalho quer consagrar na legislação o direito à opção pelo teletrabalho, nos casos em que tal seja possível, mesmo depois de terminada a crise. Em declarações, hoje, ao jornal Bild am Sonntag, Hubertus Heil diz que pretende introduzir esta possibilidade no quadro legislativo no próximo Outono, avançando que estimativas iniciais sugerem que a proporção de pessoas em teletrabalho tenha aumentado de 12% para 25% durante a crise do coronavírus, para um total de cerca de oito milhões de pessoas. "Estamos a aprender com a pandemia quanto do trabalho pode ser feito a partir de casa atualmente", disse. (RTP)

Números

Ao fim da tarde deste domingo, contabilizavam-se 2.973.132 casos de infecção em todo o mundo (2.909.630, ontem), 873.878 dos quais recuperados (832.224, ontem). O número de mortes é de 206.008 (202.660, ontem).

(fonte: https://coronavirus.thebaselab.com/ às 18h28 de dia 26/04)

Sugestão do dia

Na verdade, apesar de todas as atenções da ciência estarem voltadas para o coronavírus, que deve já ter batido o Record de vírus com mais trabalhos científicos (e biográficos) publicados, ainda sabemos muito pouco sobre este SARS-CO-2. A sugestão é, assim, este cartoon de El Roto publicado há dias no El País. 

image

Anteriores:

16/03/2020 | 17/03/2020 | 18/03/2020 | 19/03/2020 | 20/03/2020 | 21/03/2020 | 22/03/2020 | 23/03/2020 | 24/03/2020 | 25/03/2020 | 26/03/2020 | 27/03/2020 | 28/03/2020 | 29/03/2020 | 30/03/2020 | 31/03/2020 | 01/04/2020 | 02/04/2020 | 03/04/2020 | 04/04/2020 | 05/04/2020 | 06/04/2020 | 07/04/2020 | 08/04/2020 | 09/04/2020 | 10/04/2020 | 11/04/2020 | 12/04/2020 | 13/04/2020 | 14/04/2020 | 15/04/2020 | 16/04/2020 | 17/04/2020 | 18/04/2020 | 19/04/2020 | 20/04/2020 | 21/04/2020 | 22/04/2020 | 23/04/2020 | 24/04/2020 | 25/04/2020

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sara Almeida,26 abr 2020 19:52

Editado porSara Almeida  em  8 ago 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.