Coronavírus: O dia em revista

PorSara Almeida,30 abr 2020 19:58

Tínhamos 113 casos de COVID-19 em Cabo Verde. Hoje, somaram-se mais três. Ficamos com 121. Não, não é um erro da tele-escola, é a revisão do total de casos feita pelas autoridades sanitárias.

Hoje foram diagnosticados mais três casos de COVID-19, todos na Praia, conforme divulgado em comunicado enviado à imprensa ao fim da manhã. Com estes, o país passou a contar então com 116 casos. Mas só por umas horas. Na conferência sobre a COVID-19 no país, que ocorre diariamente às 17h, o número foi revisto. Afinal, decidiu-se contabilizar mais uns casos que não estavam na lista. 

Dois dos cinco casos que passam a integrar as estatíticas são os dos familiares da única infecção até agora registada em São Vicente. As autoridades de saúde já tinham explicado que o teste à infecção deu negativo, mas que o teste aos anti-corpos mostrou que tinha havido uma infecção, que o organismo conseguiu eliminar. Ora, se houve uma infecção confirmada, esses casos devem pois ser contabilizados. Os dois familiares, como não têm a doença, ou já não têm a doença, entraram no número de recuperados (que passa a ser de quatro). 

Menos compreensível são os três casos que entram hoje no número de infectados na Boa Vista. Pertencem ao grupo de trabalhadores testados pouco antes de saírem da quarentena a que estavam abrigados no hotel Karamboa. Testaram positivo, mas só agora entram na estatísticas agora... é... 

Então, revendo, Cabo Verde, tem um total acumulado de 121: três em São Vicente, 56 na Boa Vista e 62 em Santiago (59 na Praia, dois no Tarrafal e um em São Domingos - mas que está em isolamento na Praia).

O país continua a registar um óbito e passa agora a registar quatro recuperados: dois em São Vicente, um na Boa Vista e outro na Praia. Viu também dois casos (turistas) serem repatriados, pelo que neste momento, o número de casos activos é de 114.

Ontem, o PCA do Hospital Agostinho Neto garantiu que os testes já realizados aos contactos dos quatro funcionários que contraíram COVID-19, entre os quais dois médicos, deram negativo.

Cerca de 160 já fizeram e deram todos negativos. Isto demonstra o nível de segurança que nós estamos a praticar”, disse Júlio Andrade em que falava em declarações à imprensa para reagir as declarações do bastonário da Ordem dos Médicos de Cabo Verde (as quais refutou, com base no baixo nível de infecções verificadas na principal estrutura de saúde do país).

O PCA, que também já foi bastonário da Ordem, fez uma comparação com Portugal, país onde nas primeiras semanas 20% dos doentes registados eram profissionais da saúde. Em Cabo Verde este valor é inferior a meio por cento.

“Nós temos um óbito por cada milhão de habitantes, temos cerca de 200 doentes por cada milhão de habitantes”, o que é muito bom, comparado com os países europeus.

Entretanto, o Centro para a Prevenção e Controlo de Doenças da União Africana (África CDC) divulgou hoje uns "rankings" (chamemos assim) do coronavírus nos países africanos.

Se entre os profissionais de saúde Cabo Verde parece estar bem, no número de infectados por habitante, 100 mil habitantes não. Se contarmos que somos cerca de 500 mil.

“Quando se tem em consideração a população, Djibuti (105), Maurícias (26), Cabo Verde (20 [na verdade, um pouco mais...] ), Guiné Equatorial (18) e Seychelles (11) estão a reportar o maior número de casos por 100 mil habitantes”, disse Benjamin Djoudalbaye, do África CDC.

Mas tendo em conta os problemas de diagnóstico com a maior parte dos países africanos se bate, falar em "pódios" pode ser uma falácia.... 

Quando “questionado sobre a possibilidade de existir sub-notificação do número de casos devido à insuficiência de testes, o responsável do África CDC rejeitou esta ideia.

“Os casos de COVID-19 não são algo que se possa esconder. As pessoas estão a morrer e não se podem esconder os corpos. Se as pessoas têm tosse e febre procuram cuidados, vão aos hospitais e isso vê-se. Não penso que estes números estejam ligados à inexistência de testes”, disse. 

Mas... nem todos os casos resultam em morte, e Cabo Verde, aliás, tem uma taxa de letalidade de 0,8% - já voltaremos a falar disso - contra os 6,9 mundiais. A Argélia por exemplo, tem uma taxa de 12% tal como a Libéria, o Sudão 8% e Egipto,7%...

COVID-19 no Mundo

No Reino Unido já morreram mais de 26.000 pessoas, vítimas do novo coronavírus. Esses números, avançados ontem pelo governo britânico, incluem, pela primeira vez doentes que faleceram em residências e lares. A nova cifra coloca o país em terceiro lugar entre os que mais mortes somam, ultrapassando a Espanha. Os Estados Unidos, com quase 60.000 e a Itália, com mais de 27.500 são os que mais vítimas mortais registam.

Se dúvidas ainda houvesse de que esta pandemia não é só uma gripezinha que mata pessoas que, de qualquer forma, já iriam em breve morrer de outra causa qualquer, os números e gráficos em vários países do mundo desmentem-no.O NYT recolheu dados de vários países e mostra o incremento dos números de mortes. E dá exemplos também de algumas cidades: “Em Paris, mais do dobro do número habitual de pessoas morreram todos os dias, muito mais do que o pico de uma má estação da gripe. Em Nova Iorque, o número aumentou para seis vezes a quantidade normal”.

image

Até agora, o que se sabe é que o novo coronavírus tem um comportamento desconcertante.

"Comporta-se de forma estranha. Ele surpreende-me todos os dias. Dá mil problemas. Afecta a coagulação, a pele, gera problemas neurológicos, perturbações hematológicas, ataques cardíacos associados, ictus, e em pacientes jovens e saudáveis (...) não se explica", disse ao El País o chefe do Serviço de Cuidados Intensivos do Hospital Puerta de Hierro em Majadahonda (Madrid). “Estou nos cuidados intensivos há 40 e poucos anos. Passei pela a colza [intoxicação massiva que ocorreu em Espanha em 1981], a SIDA... E no entanto, esta é a pior coisa com que já me deparei”, acrescentou.

Há vários aspectos que deixam as autoridades perplexas. Em Cabo Verde, há em toda esta crise epidemiológica um aspecto positivo (pelo menos quando comparado com o resto do mundo...)

No país 76% dos infectados é assintomático uma percentagem semelhante ao resto do mundo. Mas todos os restantes 24% apresentam sintomas leves a moderados e, mais destacável ainda, a taxa de letalidade é muito mais baixa do que o que se verifica a nível mundial: é de 0,8% m Cabo Verde vs 6,9% a nível mundial. Porquê? Congratula-se, mas não se sabe.

A Turquia, que é um dos casos países com mais casos de COVID-19 tem também registado poucas mortes. Mesmo considerando que “os registos municipais indicam que a cifra de mortos pode ser o dobro da oficial, a letalidade continua a ser muito baixa”, escreve (também) o El País, que explica que os peritos atribuem esse facto à juventude da sua população e aos recentes investimentos na Saúde, bem como à chegada mais tardia do coronavírus ao território turco. Leia mais aqui.

Números mundiais

Ao fim da tarde desta quinta-feira, contabilizavam-se 3.272.102 casos de infecção em todo o mundo, 1.031.502 dos quais recuperados. O número de mortes é de 231.312.

(fonte: https://coronavirus.thebaselab.com/ às 18h17 de dia 30/04)

Sugestão do dia

Seis ilhas de Cabo Verde já saíram do estado de emergência. Amanhã o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, vai declarar o que acontece às três que têm histórico de casos. Termine ou não o estado de emergência, já se sabe que não terminam cuidados como o distanciamento social e o #FicaNakasa continua a ser o lema. Mas, se por curiosidade quiser saber o que estão a fazer outros países na entrada, a medo, no período de “reabertura”, veja, por exemplo, o calendário de Desconfinamento de Portugal e as regras em vigor (via Público).

image

Também por curiosidade, pode ver aqui, nesta notícia do Observador, como os espanhóis vão fazer o desconfinamento. Será gradual, assimétrico e diferenciado, e em quatro fases.

Anteriores:

16/03/2020 | 17/03/2020 | 18/03/2020 | 19/03/2020 | 20/03/2020 | 21/03/2020 | 22/03/2020 | 23/03/2020 | 24/03/2020 | 25/03/2020 | 26/03/2020 | 27/03/2020 | 28/03/2020 | 29/03/2020 | 30/03/2020 | 31/03/2020 | 01/04/2020 | 02/04/2020 | 03/04/2020 | 04/04/2020 | 05/04/2020 | 06/04/2020 | 07/04/2020 | 08/04/2020 | 09/04/2020 | 10/04/2020 | 11/04/2020 | 12/04/2020 | 13/04/2020 | 14/04/2020 | 15/04/2020 | 16/04/2020 | 17/04/2020 | 18/04/2020 | 19/04/2020 | 20/04/2020 | 21/04/2020 | 22/04/2020 | 23/04/2020 | 24/04/2020 | 25/04/2020 | 26/04/2020 | 27/04/202028/04/202029/04/2020

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sara Almeida,30 abr 2020 19:58

Editado porAndre Amaral  em  8 ago 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.