Coronavírus: O dia em revista

PorSara Almeida,27 abr 2020 20:16

Acabou o Estado de emergência em seis das nove ilhas habitadas de Cabo Verde, mais ainda é mais o que não muda, do que aquilo que realmente vai/deve ser diferente. Isto, porque o fim do estado de execpção não acaba com os riscos de infecção e portanto, com o “estado de calamidade”, como disse o governo.

Mais três casos de COVID-19 em Cabo Verde (dois na Praia, um na Boa Vista), aumentaram para 109 o total acumulado de casos no país.

Com o aumento de casos, o fim do estado de emergência em umas ilhas, e iminente fim, em outras as autoridades de saúde repetem à exaustão os alertas para os cuidados. Há que fazê-lo por que "Temos visto que em alguns bairros as pessoas ainda continuam a circular como se não houvesse uma situação especial", como referiu o médico Jorge Barreto, porta-voz hoje na conferência diária da COVID-19. 

Uma das coisas que não muda é o acesso às praias, que continua interditado a nível nacional, conforme informou hoje o Instituto Marítimo e Portuário. “A autorização para frequência das praias balneares será concedida logo que as condições de segurança permitirem".

Mas aos poucos, há coisas que vão mudar, porque a estagnação não pode durar sempre. O impacto na vida das pessoas será demasiado grande se não se fizer isso. Essa foi uma questão levantada no encontro do Primeiro-ministro e outros membros do governo central com os chefes do poder local (essencialmente via vídeo conferência, claro)

Assim, os contratos de execução dos investimentos públicos com empresas terão de ser respeitados e o governo vai fazer a reprogramação dos meios para também priorizar aqueles que já estão em execução, procedendo à sua conclusão. “Porque é a partir também destes investimentos que nós conseguimos dar respostas ao emprego, ao rendimento”, explicou Ulisses Correia e Silva. 

A 2 de Maio também São Vicente, a Boa Vista e Santiago deveriam sair do estado de emergência, mas para esta última ilha esse levantamento parece ser uma hipótese pouco plausível. O próprio autarca da Praia assim o considera, como revelou aos jornalistas, após a reunião com o governo. “Não sabemos ainda se o estado de emergência vai ser alargado ou não, mas é mais provável que seja alargado, tendo em conta a situação”, disse. Dez dias deverá ser o prazo da prorrogação, considera Óscar Santos.

Caberá, nos moldes constitucionais, ao Presidente da República tomar essa decisão que só será conhecida no final da semana.

Seja como for, “O fim do estado de emergência não significa o fim do risco da doença, nem o fim de estado de calamidade pública”. Alertou o ministro adjunto do primeiro-ministro e ministro para a Integração Regional, Rui Figueiredo.

A (re)abertura da actividades de sector informal é algo que está a ser ponderado uma vez que uma significativa franja da sociedade depende destas. Estas e outras questões foram analisadas na referida reunião, PM-autarcas. Pode ler mais aqui

No âmbito do “salvamento” da economia, o governo está a negociar dívidas. O montante em causa ronda os 600 mil contos, contabilizou o ministério das Finanças.

COVID-19 no mundo

Cabo Verde elevou o número de recuperados de um (o primeiro caso registado na capital, dado como curado há já algumas semanas) para dois (o primeiro caso de um nacional infectado na Boa Vista- os três primeiros eram turistas). Há vários critérios que têm de ser cumpridos em Cabo Verde para que se possa considerar um caso recuperado, incluindo dois exames negativos e observação durante 14 dias de convalescença. Alguns países tem critérios semelhantes, outros não e isso os critérios também mudando - em Portugal, como já referimos ontem, vai passar a ser feito só um exame. Mas, critérios à parte, tem-se assistido em todo o mundo a doentes dados como recuperados que voltam a testar positivo. Hoje há notícia de um caso desses, em Macau. Relata a Lusa, que este doente, o 15.º caso da doença no território, recebeu alta hospitalar em 12 de Abril e estava a cumprir 14 dias de convalescença em isolamento no centro clínico de saúde pública em Coloane. Antes de sair do isolamento, foi sujeito ao teste de ácido nucleico no sábado e no domingo, com resultados positivos para o novo coronavírus (SARS-CoV-2). É a primeira “recaída” registada em Macau. (Lusa)

//

Itália foi o primeiro país europeu afectado em larga escala pela pandemia (e segundo com mais casos confirmados, a seguir a Espanha) e é também o primeiro país a pedir ajuda ao Fundo Europeu de Solidariedade. A Comissão Europeia dá até dia 24 de Junho para que outros estados-membros possam também recorrer.Para 2020, há 800 milhões disponíveis, por isso a Comissão terá de fazer uma análise da distribuição do dinheiro. Itália, que chora já quase 27 mil mortos, vai “reabrir” a 4 de Maio. (SIC Notícias)

//

As declarações do Presidente americano da passada quinta-feira despoletaram uma série de acontecimentos que já levam o caso a ser chamado de “desinfectante gate”.

Disse Donald Trump: “Vejo que o desinfetante mata o vírus num minuto. Um minuto. Existe alguma forma de conseguirmos fazer isso [no corpo], por exemplo através de uma injeção ou uma espécie de limpeza?” Além da injeção de desinfectante, sugeriu o uso de raios ultravioleta em pessoas para combater a COVID-19.

A comunidade científica reagiu de imediato, apelando às pessoas para não fazerem isso, e até os produtores de líxivia e outros desinfectantes lançaram apelo semelhante. Mas, entretanto, algumas dezenas de americanos terão ido parar ao hospital por ingestão desses produtos. (A Bola) Só em Maryland terão sido mais 100 pessoas. (ABCNews)

O Presidente justificou que estava a ser sarcástico. Depois deu conferência sem direito a perguntas. E depois, no fim-de-semana, simplesmente não deu mais conferências. Os seus aliados começam a ficar preocupados sobre como o presidente está a estragar as suas possibilidades de reeleição. (ObservadorA conferência de hoje, chegou também a ser cancelada, mas foi posteriormente reprogramada. (The Guardian

//

A Argentina proibiu os voos comerciais até Setembro. Embora as fronteiras do país tenham sido encerradas desde Março, o novo decreto vai mais longe ao impedir a venda e a compra de voos comerciais para, a partir ou dentro da Argentina até 1 de Setembro. "O problema é que as companhias aéreas estavam a vender bilhetes sem terem autorização para viajar para território argentino", disse um porta-voz do Presidente Alberto Fernández. (Reuters, via The Guardian)

//

"Não há transmissão generalizada ou não detectada (do vírus) na Nova Zelândia (...) Nós ganhámos esta batalha.” - Primeira-ministra Jacinda Ardern. 

O governo da Nova Zelândia diz ter eliminado a transmissão comunitária. “A localização remota da Nova Zelândia e as fronteiras facilmente seladas jogaram a seu favor quando o surto eclodiu, dizem os especialistas”. Mas há mais. Leia aqui, nesta peça da Clarin.

Números

Mais de três milhões de casos confirmados em todo o mundo...

Ao fim da tarde desta segunda-feira, contabilizavam-se 3.043.401 casos de infecção em todo o mundo (2.973.132, ontem), 915.741 dos quais recuperados (873.878, ontem). O número de mortes é de 210.204 (206.008, ontem).

(fonte: https://coronavirus.thebaselab.com/ às 18h28 de dia 27/04)

Sugestão do dia

A Sugestão de hoje é uma reportagem do Le Monde sobre as soluções, que vão desde a medicina alternativa até à charlatanice, que marabus e curandeiros no Benim, Senegal ou Mali oferecem/vendem contra o coronavírus.

Pode ler em francês aqui e em inglês aqui.

image

Um homem caminha através de uma nuvem de fumo desinfectante no mercado de Grand Dakar, no Senegal. - Xinhua/ZUMA

Anteriores:

16/03/2020 | 17/03/2020 | 18/03/2020 | 19/03/2020 | 20/03/2020 | 21/03/2020 | 22/03/2020 | 23/03/2020 | 24/03/2020 | 25/03/2020 | 26/03/2020 | 27/03/2020 | 28/03/2020 | 29/03/2020 | 30/03/2020 | 31/03/2020 | 01/04/2020 | 02/04/2020 | 03/04/2020 | 04/04/2020 | 05/04/2020 | 06/04/2020 | 07/04/2020 | 08/04/2020 | 09/04/2020 | 10/04/2020 | 11/04/2020 | 12/04/2020 | 13/04/2020 | 14/04/2020 | 15/04/2020 | 16/04/2020 | 17/04/2020 | 18/04/2020 | 19/04/2020 | 20/04/2020 | 21/04/2020 | 22/04/2020 | 23/04/2020 | 24/04/202025/04/2020 26/04/2020

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sara Almeida,27 abr 2020 20:16

Editado porSara Almeida  em  8 ago 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.