Coronavírus: O dia em revista

PorSara Almeida,7 mai 2020 19:18

Vinte pacientes e sete profissionais de saúde do Hospital da Trindade foram hoje diagnosticados com COVID-19. Ainda não se sabe quem é o “paciente zero” desta extensão do Hospital Central da Praia. No total, em 218 casos já registados, 21 são de profissionais de saúde. Outro tema relevante, hoje, foi o caso dos telemóveis apreendidos ontem, em três instalações de internamento, aos doentes com COVID-19. Uma apreensão totalmente ilegal, observa a Ordem dos Advogados.

Começando então pela actualização epidemiológica:  hoje o país registou 27 novos casos.

Na conferência diária, foi especificado que se trata de 20 pacientes e sete profissionais de saúde do Hospital da Trindade. Como o Vírus entrou, não se sabe ao certo. Há a mobilidade dos funcionários entre as comunidades onde vivem e o seu local de trabalho (a Trindade) e já tinha sido diagnosticado com COVID-19, um psicólogo que aí faz atendimento.

As autoridades estão a levar a cabo um rastreio, exames, junto a todos os profissionais de saúde, nos diferentes estabelecimentos do país, e até agora há 21 infectados entre a classe. Soubemos agora destes sete, e já eram conhecidos outros quatro casos no Hospital Agostinho Neto. Além destes, há portanto, mais dez.

Há também 15 agentes da Polícia Nacional, mais dois do que no último balanço. 

Falando de Polícia Nacional, é já amplamente conhecido o pontapé ontem dado, pela corporação, na constituição. A PN confiscou os telemóveis de pessoas em isolamento, devido aos vídeos divulgados nas redes sociais e filmados no interior do espaço. Entretanto, as autoridades devolveram os aparelhos duas horas depois.

Ter-se-á tratado, conforme “justificação” dada à Comissão Nacional para os Direitos Humanos e Cidadania (CNDHC), de um erro na interpretação de uma orientação. Essa orientação reportava-se especificamente a um caso que punha em causa os direitos das outras pessoas que estão confinadas no mesmo espaço. (Mesmo assim, a apreensão a um só caso é de legalidade discutível.)

Depois das denúncias da geral apreensão, houve várias reacções. A da Ordem dos Advogados foi clara: confiscar telemóveis é "flagrantemente ilegal e inconstitucional".

O próprio Director Nacional da PN confirmou essa apreensão. Mas o foco foi a crítica à atitude das pessoas que estão a filmar nos espaços de internamento.

Ainda a Polícia Nacional. O director, Emanuel Estaline Moreno, fez ontem um balanço do quatro dias decorridos da terceira fase do estado de emergência em Santiago e Boa Vista: 315 Pessoas foram detidas para identificação, 10 foram apresentadas ao Ministério Públicos, mais de 2200 viaturas foram fiscalizadas e 48 retidas nos últimos quatro dias” Há também 50 estabelecimentos comerciais encerrados por não cumprimento. O DNPN promete fiscalização intensificada e intransigência para os restantes dias do EE. 

Ainda denúncias, desta vez na Educação. Já se sabe do enorme desafio que o sector tem pela frente, tentando terminar um ano lectivo com o ensino a distância. O país e o sistema não estavam preparados, as condições de acesso as TIC e, particularmente, à internet não são as melhores (partindo do princípio que existem, sequer). Um desafio gigantesco e cheio de obstáculos. Aos professores é exigido que cumpram os objetivos. Mas essa exigência está a ser levada demasiado longe, tendo em conta as condicionantes. Assim, o Sindicato Democrático dos Professores (SINDPROF) denunciou hoje que existem alguns professores que estão a ser pressionados e censurados por parte de algumas direcções de escolas por não estarem a conseguir atingir totalmente os objectivos consignados. O sindicato solicita uma maior compreensão e melhor orientação pedagógica e escreveu no Facebook:

“Repudiamos toda a espécie de censura que possa existir, neste momento, contra a classe docente uma vez que Todos sem excepção têm tentado dar o melhor de si. O momento actual não é de chantagem, mas sim de compreensão e trabalho conjunto, pois só assim atingirmos o objectivo almejado”, lê-se.

COVID-19 no Mundo

Voltando ao tema dos profissionais de saúde infectados. Agora no Brasil. Escreve o Público que a taxa de mortalidade de profissionais de saúde por COVID-19 no Brasil é uma das mais altas em todo o mundo, ultrapassando inclusivamente os Estados Unidos, o país com mais mortes, e Itália, o segundo com mais óbitos na Europa. A falta de material de protecção e medo de represálias, caso saiam da linha da frente, já levou à morte de 88 profissionais de saúde, diz o Conselho Federal de Enfermagem. (Público). 

O Japão é o primeiro país a aprovar oficialmente o uso do fármaco Remdesivir como tratamento para a COVID-19. Produzido pela farmacêutica norte-americana Gilead Sciences, o medicamento Remdesivir, utilizado contra o Ébola e Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS), será administrado a pacientes com sintomas graves. A farmacêutica Gilead defende que, se o medicamento for administrado aos pacientes ainda numa fase inicial da infeção, estes podem apresentar melhorias na recuperação e no prognóstico. (RTP)

"Olhando para a evolução da pandemia de COVID-19 e especialmente agora que estamos a olhar para a propagação comunitária em alguns países, estimamos que a doença atingirá o seu pico dentro de quatro a seis semanas, se nada for feito", directora regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti, sobre o pico da COVID-19 no continente africano. ( LUSA)

Números mundiais

Ao fim da tarde desta quinta-feira registavam-se 3,887,969 casos de infecção (3,792,356 casos ontem) dos quais 1,331,249 recuperados (1,278,241 ontem). Já 269,002 pessoas morreram devido ao novo coronavírus (262,376 ontem).

(fonte: https://coronavirus.thebaselab.com/ às 18h53 de dia 07/05)

Sugestão do Dia

A Sugestão de hoje é uma galeria de arte dedicada à COVID-19. Já existe e, claro, é virtual.

The Covid Art Museum, que se apresenta-se como o primeiro Museu nascido na quarentena, é uma galeria aberta a artistas e visitantes, alojada no Instagram e que reúne já perto de 300 obras (via o Observador).

image

Na imagem, uma peça de Banksy que também está no CAM.

Anteriores:

16/03/2020 | 17/03/2020 | 18/03/2020 | 19/03/2020 | 20/03/2020 | 21/03/2020 | 22/03/2020 | 23/03/2020 | 24/03/2020 | 25/03/2020 | 26/03/2020 | 27/03/2020 | 28/03/2020 | 29/03/2020 | 30/03/2020 | 31/03/2020 | 01/04/2020 | 02/04/2020 | 03/04/2020 | 04/04/2020 | 05/04/2020 | 06/04/2020 | 07/04/2020 | 08/04/2020 | 09/04/2020 | 10/04/2020 | 11/04/2020 | 12/04/2020 | 13/04/2020 | 14/04/2020 | 15/04/2020 | 16/04/2020 | 17/04/2020 | 18/04/2020 | 19/04/2020 | 20/04/2020 | 21/04/2020 | 22/04/2020 | 23/04/2020 | 24/04/2020 | 25/04/2020 | 26/04/2020 | 27/04/2020 | 28/04/2020 | 29/04/2020 | 30/04/2020 | 01/05/2020 | 02/05/2020 | 03/05/2020 | 04/05/2020 | 05/05/202006/05/2020

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sara Almeida,7 mai 2020 19:18

Editado porSara Almeida  em  4 jun 2020 18:19

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.